Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CORREIO VEÍCULOS

MotoMais

Confira as dicas e novidades sobre motos
28/03/2020 16:04 - Edmundo Dantas/AutoMotrix


Terceira geração

Lançada em 2009, a superesportiva BMW S 1000 RR 2020 chega a sua terceira geração completamente renovada. Além do visual, as principais novidades são menos peso total, mais potência e aprimoramentos no quadro, conjunto da suspensão e sistemas eletrônicos de assistência à pilotagem. De acordo com a BMW, a superesportiva está 11 quilos mais leve (197 quilos), oferece 207 cavalos de potência (8 cavalos a mais) e tem uma condução mais precisa que o modelo anterior. Para que a produção da nova superbike fosse nacionalizada, a BMW Motorrad investiu R$ 4,7 milhões em sua fábrica de Manaus (AM). Nessa nova geração, a principal mudança visual está na dianteira. Onde antes existia um conjunto assimétrico, com faróis em formatos diferentes, agora existe faróis simétricos e modernos. Luzes de leds estão presentes nos faróis com linhas mais dinâmicas e agressivas, e aparecem também nas na lanterna. As luzes de mudança de direção (pisca) e de freio estão integradas em uma única unidade de leds. O tanque de combustível ficou mais estreito, o que, segundo a BMW, resulta em melhora na área que acomoda os joelhos, privilegiando o fechamento ergonomicamente perfeito das pernas e uma posição ideal do assento. O guidão ficou com uma angulação maior para proporcionar uma pilotagem mais confortável, reduzindo o cansaço típico das grandes esportivas. E a traseira foi completamente revisada, passando a exibir uma aparência mais leve e dinâmica. O novíssimo propulsor de quatro cilindros em linha da S 1000 RR 2020 é capaz de gerar a potência máxima de 207 cavalos a 13.500 rpm e tem torque de mais de 11 kgfm, no qual mais de 10 kgfm já estão disponíveis de 5.500 a 14.500 giros. Com modos de pilotagem Rain, Road, Dynamic e Race, a nova BMW S 1000 RR tem preço sugerido de R$ 91.950 e é oferecida nas cores vermelha e cinza.

 
 

Quando a fábrica chama

A Yamaha Motor da Amazônia Ltda. anuncia um recall das motocicletas R3, modelo 2020 - chassis de 9C6RH0940L0000101 a 9C6RH0940L0000140. No comunicado, a empresa informa uma inconformidade na fabricação dos suportes da mangueira do freio dianteiro. Com isso, a mangueira poderá se desprender e encostar na suspensão. Tal problema pode ocasionar desgaste gradual em decorrência de atrito gerado, com possibilidade de vazamento do fluído de freio e redução da capacidade de frenagem da motocicleta com risco de acidente e lesões graves ou fatais aos ocupantes e terceiros. A fabricante deverá apresentar os esclarecimentos necessários, conforme determina o Código de Defesa do Consumidor, inclusive com informações claras e precisas sobre os riscos para os clientes. Os proprietários das motocicletas deverão agendar em uma concessionária autorizada a substituição dos suportes da mangueira do freio dianteiro e verificação das condições da mangueira para, se necessário, substituí-la. Para mais informações, a empresa disponibiliza o telefone 0800 774 3738 (horário comercial) e o site http://www3.yamaha-motor.com.br/recall

 

Lá e cá

 Na Europa, a lista de fabricantes de motocicletas que suspenderam temporariamente suas atividades para ajudar a desacelerar a propagação do novo coronavírus continua crescendo. Marcas como KTM e Ducati já estão com a produção suspensa. Nos Estados Unidos, a Harley-Davidson foi a primeira montadora norte-americana de motocicletas a anunciar que sua produção será suspensa até o dia 29 de março. A empresa confirma que suspendeu a maioria de suas atividades depois que um de seus empregados da planta de Menomonee Falls foi diagnosticado com o coronavírus. A decisão afeta cerca de 2 mil empregados nas fábricas norte-americanas. No Brasil, a Honda - responsável por aproximadamente 80% das motocicletas vendidas no país - emitiu um comunicado para a imprensa no qual explica que as atividades produtivas seguem operando, com medidas adicionais de prevenção. “A parada da produção é uma alternativa em avaliação, em resposta ao provável avanço na disseminação do vírus no Estado do Amazonas. Durante esse período, os colaboradores envolvidos diretamente no processo produtivo entrarão em férias coletivas. Para quem desempenha atividades administrativas, vem sendo adotado o regime de Home Office. Para funções em que não é possível o trabalho remoto, está sendo praticado o escalonamento da equipe. A Honda está, a cada momento, revisando as contramedidas em resposta aos desafios impostos pelo avanço do Covid-19, priorizando a segurança e saúde das pessoas, a conformidade às diretrizes governamentais para conter o avanço da pandemia e a sustentabilidade dos negócios”, complementa o comunicado.  

 
 

Não dá para competir

As provas nacionais de motocicletas estão suspensas no Brasil. A Confederação Brasileira de Motociclismo anunciou a suspensão das competições chanceladas pela entidade em todo o território nacional por um período de sessenta dias - ou seja, até 23 de maio. A decisão foi motivada pelo aumento de casos do novo coronavírus no Brasil - pelos dados divulgados pelas secretarias estaduais de saúde, o país já tem mais de 1.700 casos positivos para o Covid-19. Conforme o comunicado da CBM, a entidade está acompanhando a situação e que o prazo informado inicialmente pode ser alterado.

 

Felpuda


A tal estratégia de jogar informações nas redes sociais com objetivo de prejudicar adversários está começando a gerar reações. Uma dessas figurinhas vai ter de explicar, na Justiça, o por quê de postagem trazendo suspeitas pesadas contra cabeça coroada, que não gostou nadica de nada de ver o seu nome sendo usado como “bucha de canhão” para fins eleitoreiros. Vem chumbo grosso por aí! E sai debaixo!...