Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quarta, 19 de dezembro de 2018

opinião

USP: Pessoas aderem a medidas ambientais por egoísmo

13 SET 2014Por Laís Camargo16h:00

Vantagens pessoais movem as pessoas a preservarem o meio ambiente, segundo o professor e médico patologista Paulo Saldiva, do laboratório de poluição da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP). Se as políticas sustentáveis 'pensarem' assim, pode ser que o ambiente saia no lucro. Afinal, a extração pede preservação para garantir o futuro.

As medidas de controle do aquecimento global devem levar em conta as prioridades e a natureza humanas. Parte destas inclui características das pessoas tais como seu egoísmo e imediatismo, incluindo a necessidade que sentem em ter "alguma vantagem pessoal" na preservação do meio ambiente.

Para fundamentar seu argumento no painel Clima e Saúde nas Megacidades, Saldiva usou como exemplo a recente apreciação no preço do álcool e a consequente migração do consumidor brasileiro para a gasolina. "O que se exige das pessoas, de ficar no escuro para poupar, tomar banho de canequinha de noite para poupar água, é irreal, elas não fazem isso. Você vê que quando o etanol ficou mais caro o consumidor não pensou em poluição regional e foi direto abastecer só gasolina!" destacou Saldiva.
 

Uma forma de conferir atractibilidade às medidas de combate à poluição atmosférica seria vincular os benefícios de um comportamento sustentável dos cidadãos a uma melhora da saúde. Em números, Saldiva mostrou como as impurezas na atmosfera influem na saúde do morador de grandes cidades. "A inspeção veicular gerou uma economia de US$ 4,5 bilhões em quatro anos na cidade de São Paulo pela diminuição de internações relacionadas à poluição atmosférica", disse. De acordo com o pesquisador, 82% dos fatores que levam à pneumonia são ambientais e entre 12% e 15% dos infartos em São Paulo podem ser atribuídos à poluição atmosférica.
 

Com informações do Terra

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também