Terça, 12 de Dezembro de 2017

Vida real

Na 2ª temporada de 'The Crown', Elizabeth II amadurece como rainha e mulher

7 DEZ 2017Por KREITLON PEREIRA, VIA STREAMING15h:30

Desde sua estreia, em novembro de 2016, “The Crown” logo se tornou um sucesso da Netflix – tanto que
foi vencedora do Globo de Ouro por melhor série dramática em 2017. Criada por Peter Morgan, duas vezes
indicado ao Oscar pelos filmes “The Queen” e “Frost/Nixon”, a série começou contando a história do início do
reinado de Elizabeth II e o impacto que a política palaciana causa em sua vida pessoal, especialmente no seu
casamento com o Príncipe Philip.

Após dez episódios eletrizantes na primeira temporada, “The Crown” ganha a segunda, que estreia no dia 8 de dezembro na Netflix. Numa entrevista para o “The Hollywood Repórter”, a atriz responsável por trazer a jovem Elizabeth à vida, Claire Foy, avaliou as diferentes direções que a série vai tomando junto com a passagem de tempo durante a segunda temporada. “O mundo está mudando mais rápido do que as pessoas conseguem acompanhar.

Não há pausas. Elizabeth II só continua tendo que seguir de um problema para outro. Chega um ponto em que ela tem de resolver cinco crises ao mesmo tempo e não tem a menor ideia de como fazê-lo”, explicou Claire.

A série promete também explorar mais o personagem do Duque de Edimburgo, mostrando como sua infância e educação impactaram no homem, no pai e no Príncipe Consorte que viria a ser. Dessa forma, trará cenas de sua turnê pelo mundo a bordo do iate real, onde deixa sua família por quatro meses numa jornada para inaugurar as Olimpíadas na Austrália.

No teaser da segunda temporada, não fica claro se a série explorará sua suposta infidelidade, mas deixa aparente a insatisfação do Príncipe, interpretado por Matt Smith, com a situação em que se encontra.

Em meio às tensões familiares que cercam a Rainha, sua irmã, a Princesa Margaret, não será responsável por amenizar a situação. Pelo contrário. Essa temporada de “The Crown” contará sobre o relacionamento da Princesa com Antony Armstrong-Jones, o fotógrafo com que posteriormente se casará.

Numa entrevista para revista “Vanity Fair”, a atriz Vanessa Kirby, responsável pelo papel, alertou que os telespectadores deveriam se preocupar com o caminho que Margaret irá tomar. “Ela irá mergulhar de cabeça num completamente novo, empolgante, perigoso, volátil e disfuncional relacionamento e depois casamento”, avisou a atriz.

Durante a primeira temporada da série, o foco maior era na Rainha Elizabeth, em sua família e em sua
descoberta no cargo após a morte do pai. Já na segunda temporada, ambientada durante o final dos anos 50 e nos anos 60 do século passado, o destaque está no mundo fora da realeza. Com isso, retratará um encontro com os irmão Kennedy, interpretados por Michael C. Hall, famoso por seu papel em “Dexter”, e Jodi Balfour.

Essa temporada marca a despedida de Claire Foy do papel, que será substituída pela atriz Olivia Colman nas próximas duas temporadas, interpretando a Rainha Elizabeth dos seus 40 a 60 anos. Matt Smith e o resto do elenco também serão substituídos para a terceira temporada, mas sem atores confirmados.

Leia Também