Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

De Coronel Sapucaia

Barbeira de MS quebra barreiras e roda o mundo levando conhecimento

Barbeira diz que apesar dos preconceitos, faz sucesso e é reconhecida por seu trabalho

5 SET 15 - 13h:30NILCE LEMOS E DANIELLE VALENTIM

Sindi Devitte, 43 anos, nasceu em Coronel Sapucaia, estudou em Dourados e Campo Grande, mas saiu do Estado há 20 anos com destino a Londres, na Inglaterra, onde se destacou trabalhando em barbearia, uma profissão dominada por homens e extremamente competitiva. Com orgulho de ser sul-mato-grossense, ela percorre o mundo ensinando o que aprendeu nos últimos anos.

Quando Sindi estava fora do país, trabalhou em uma barbearia da universidade de Coventry, onde conhecia pessoas do mundo todo. Depois de 4 anos, ela resolveu montar seu próprio negócio e recebeu apoio do ex-patrão, que considerava Sindi sua melhor barbeira em 30 anos de profissão. A equipe que era muito unida e integrada a acompanhou e hoje trabalha com ela na barbearia própria.

Mesmo com o sucesso, Devitte conta que não é fácil ser barbeira porque sofre discriminação constantemente. “A discriminação é praticamente diária, primeiro por ser branca e trabalhar onde, o afro é predominante. Segundo por ser mulher e, por isso, existem dificuldades com os colegas e até mesmo algumas religiões que te deixam sempre de lado. Terceiro por ser imigrante, e acredito que em algumas áreas eu não entraria. Apesar de tudo isso, conquistei o respeito até mesmo da Federação Britânica de barbearia”, conta.

Sindi fez tanto sucesso como barbeira que começou a participar de eventos dando aulas e incentivando profissionais da área em várias partes do mundo.

“Fiz a história do cabelo em Paris onde vi os relatos de nossas tribos Bororó e aquilo me marcou muito. Decidi então que o Brasil sempre teria as novidades internacionais e mesmo morando longe, jamais deixarei de lutar por um país melhor. A única coisa que sei fazer é ser barbeira, então usando meu dom, vou abrir portas para meus colegas de profissão”.

Em seu primeiro evento internacional de barbearia no Brasil, em março passado, a intenção de Devitte era fazer a barbearia mundial prestar atenção na área, levando produtos, serviços e apoio a barbearia brasileira que, segundo ela, estava maltratada e sem equipamentos.

“O evento aconteceu no dia 15 de março e apesar das manifestações contra o governo terem prejudicado, a ação ainda foi um sucesso e quem compareceu se sentiu alegre por pertencer a uma cultura milenar”.

Este ano, a barbeira vai participar de outros eventos, desta vez em Liverpool, Londres, Florianópolis, São Paulo e Buenos Aires. Ela ainda sonha em fazer o primeiro evento de barbearia pantaneiro, a contar pela força de vontade da sul-mato-grossense, a conquista deve estar bem próxima.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

CANAL 1 - FLÁVIO RICCO

Pesquisa é fundamental para Paolla Oliveira em composição de personagem

CURTA-METRAGENS

Festival Finos Filmes apresenta curtas do Brasil, Alemanha e Polônia

Documentário conta os dramas de quem fotografa conflitos humanitários
A VIDA PELA NOTÍCIA

Documentário conta os dramas de quem fotografa conflitos humanitários

LITERATURA

Prêmio Jabuti muda de novo e homenageia Conceição Evaristo

Mais Lidas