VIA STREAMING

Dica da Semana: “Birdman”

Obra venceu quatro Oscars, incluindo de Melhor Filme
21/05/2019 14:00 - KREITLON PEREIRA, VIA STREAMING


 

Os filmes de super-heróis têm se tornando cada vez mais populares, atingindo números recordes de bilheteria e audiência pelo mundo. É comum que os atores que dão vida a esses personagens icônicos acabem por ser confundidos com os mesmos, tamanho é o marco em sua carreira. Porém, quando o artista não quer mais ser lembrado apenas por suas atuações em blockbusters, quais são os caminhos que ele pode seguir? É nesse contexto que se situa o longa “Birdman”, lançado em 2014 e vencedor dos Oscars de “Melhor Filme”, “Melhor Diretor”, “Melhor Fotografia” e “Melhor Roteiro Original”.

O filme traz Michael Keaton como Riggan Thomson, um ator que ganhou fama nos anos 90 ao dar vida a um super-herói Birdman em sucessivos blockbusters. Porém, quando o protagonista se recusa a dar continuidade ao papel, sua carreira rapidamente despenca para o ostracismo. Em busca de reconhecimento crítico de seu talento enquanto ator, Riggan vai escrever, dirigir, produzir e estrelar a adaptação de um livro em uma produção teatral. Ao longo das quase duas horas de filme, o telespectador é convidado a acompanhar os bastidores da montagem da peça – nos seus três últimos dias antes da estreia – e as relações pessoais de Riggan, tanto com sua filha (Emma Stone), quanto com seus colegas de trabalho e até ele mesmo.

O trabalho do diretor Alejandro González Iñárritu coloca em cena uma grande questão no mundo artístico: ser aclamado pela crítica intelectual e ter seu talento reconhecido por especialistas do meio ou conquistar fama e dinheiro por meio de filmes que fazem grandes bilheterias? Além de trabalhar esses dilemas de forma inusitada e repleta de elementos fantasiosos, a edição do longa – que priorizou uma continuidade e dinamicidade na narrativa, contando com apenas 16 cortes entre planos visíveis – contribui para a imersão do espectador na história. “Birdman” pode ser encontrado na Netflix.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".