FESTIVALAMÉRICADOSUL

‘Bêbado e habilidoso’, bluseiro de Campo Grande receberá homenagem

‘Bêbado e habilidoso’, bluseiro de Campo Grande receberá homenagem
20/08/2015 13:13 - Danielle Valentim


 

O músico Renato Fernandes fez história em Mato Grosso do Sul e nos anos 90, à frente da Blues Band, se tornou o primeiro ídolo bluseiro de Campo Grande. A cada edição o Festival América do Sul Pantanal (FASP) escolhe personalidades,  que se destacam e contribuem de alguma forma para o desenvolvimento da cultura e da arte. Em 2015, na 12° edição do FASP  vai homenagear o bluseiro Renato Fernandes e o poeta e matemático chileno Nicanor Segundo Parra Sandoval.

Ainda na Blues Band, Renato compunha letras de blues em português como poucos no País. Décadas depois, já no Bêbados Habilidosos, foi o frontman mais cultuado do Estado. Em fevereiro desse ano, o coração de Renato Fernandes deixou de bater mas, ele continua vivo através de canções como “Amigos de Copo”, “Mutantes”, “Rio de Whisky”, “Blues da Solidão”, cantadas em coro por plateias que têm as músicas dele como hinos.

O músico Márcio de Camillo, um dos curadores do Festival América do Sul Pantanal, ressalta a importância de Renato Fernandes dentro do cenário musical brasileiro. “ Renato conquistou fãs nacionalmente , suas canções viraram clássicos  por terem uma poesia além do normal. “  Renato Fernandes era considerado o mais rebeldes dos músicos sul-mato-grossenses . Rebeldia, segundo Márcio, estampada no seu modo de vida, típico de um bluseiro.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".