Domingo, 25 de Fevereiro de 2018

biografia

Andressa Urach revela que cobrava R$ 15 mil por 2h de sexo

8 AGO 2015Por band01h:00

Andressa Urach, de 28 anos, decidiu revelar detalhes da vida que levava antes de ficar entre a vida e a morte devido a complicações do uso excessivo de hidrogel nas pernas e no bumbum.

O jornal "Daily Mail" teve acesso a trechos da biografia "Morri para Viver", onde a modelo conta que chegava a cobrar R$ 15 mil por duas horas de sexo. Segundo ela, entre os cerca de mil homens com que foi para a cama, estavam empresários milionários, cantores, jogadores de futebol, bandidos e até religiosos.

Com o 'nome de guerra' Ímola, a vice-Miss Bumbum 2012 virou uma máquina de fazer dinheiro e passou a ser considerada uma das garotas de programa mais desejadas do mundo. O primeiro programa aconteceu quando ela tinha 21 anos, após romper com o pai de seu filho.

Na biografia, Urach ainda entrega que foi contratada pelo agente de um famoso cantor sertanejo para ser namorada dele por seis meses. Em troca, ela recebeu 20 mil libras (quase R$ 110 mil) sem que o artista soubesse do combinado. "Eu transformei meu corpo em uma peça barata de mercadoria. Entreguei minha intimidade para centenas, quem sabe, milhares de homens aos 27 anos de vida", lamenta.

Em outro trecho, a moça diz que gostava de ser mandada durante os encontros. "Eu encontrei satisfação em infligir e receber dor em atos sexuais. Estava obcecada com o prazer que eu tinha de ser submissa. Eu joguei fora minha honra como um pedaço de lixo".

A loira também relembra que em julho de 2012, quando se preparava para participar do Miss Bumbum, foi contratada por um jogador da Seleção Brasileira casado para passar 5 dias com ele em Londres, na Inglaterra. Além de voos, hotel e outras despesas, o atleta teria desembolsado mais de R$ 15 mil. "Eu perguntei para ele: ‘Você sempre faz dessa forma?’. Ele me respondeu que sim e me disse que todo mês ele convidava uma brasileira para passar um tempo com ele e fazia questão de tratá-la com todo carinho e atenção. Eu questionei sobre a mulher dele, porque estava curiosa, e ele me revelou que ela não suspeitava de nada. Ela cuidava das crianças".

Cristiano Ronaldo, com quem afirma ter passado menos de uma hora em março de 2013, também é citado na publicação. Arrependida, Andressa pediu perdão ao jogador português por tornar o caso público.

A experiência de quase-morte a fez reavaliar seus príncipios e virar as costas para esse submundo de drogas, álcool e prostituição. Atualmente, ela é evangélica e costuma pregar a palavra de Deus em suas redes sociais.

A obra será lançada no fim deste mês.

Leia Também