Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

MERCADO DE TRABALHO

Semana começa com 598 vagas de emprego; Confira

Há oportunidades na Capital e no interior do Estado
01/09/2019 15:46 - GLAUCEA VACCARI


A primeira semana de setembro começa com 598 vagas de emprego em Mato Grosso do Sul, segundo divulgado hoje (1º) pela Fundação do Trabalho do Estado (Funtrab). A agência de intermediação de mão de obra alerta que as vagas são rotativas e podem ser preenchidas a qualquer momento, a partir desta segunda-feira (2).

Há oportunidades para diversos cargos, com e sem exigência de experiência, em 31 cidades do Estado.

Maioria das vagas disponíveis é para Campo Grande, onde há 170 oportunidades, com destaque para os cargos de vendedor pracista, com 16 vagas, eletricistia auxiliar (6) e oito vagas para pessoas com deficiência no caro de operador de vendas.

Em Campo Grande, interessados nas funções devem procurar a Funtrab, na rua 13 de Maio, 2.773, das 7h às 17h. Para participar da seleção é necessário levar documentos pessoais e carteira de trabalho. 

No interior, a agência tem vagas disponíveis em Aparecida do Taboado, Aquidauana, Bataguassu, Batayporã, Caarapó, Cassilândia, Corumbá, Costa Rica, Coxim, Dourados, Eldorado, Guia Lopes da Laguna, Iguatemi, Itaquiraí, Ivinhema, Jardim, Maracaju, Miranda, Naviraí, Nova Alvorada do Sul, Nova Andradina, Paranaíba, Ponta Porã, Ribas do Rio Pardo, Rio Brilhante, Rio Verde de Mato Grosso, São Gabriel do Oeste, Sidrolândia, Sonora eTrês Lagoas.

Nestes municípios, as pessoas devem procurar a Casa do Trabalhador.

Confira abaixo as oportunidades de emprego para o Estado: 


Felpuda


Sindicalista defende o fim de mordomias e privilégios dos políticos e dos integrantes de outros Poderes, conforme divulgação feita por sua assessoria. Para ele, está na hora de se colocar um basta nessa situação, questionando, inclusive, o número de parlamentares e de assessores. Entretanto, não demonstra a mesma aversão por aqueles dirigentes de sindicatos que se perpetuam no poder e que comandam mais de uma entidade, assim como ele. Afinal, o exemplo deve vir de casa, né?