Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

TECNOLOGIA

Microsoft cria PC com inteligência artificial e senso de humor

Microsoft cria PC com inteligência artificial e senso de humor
12/08/2015 01:00 - TECHTUDO


A Microsoft desenvolveu um projeto bem curioso em parceria com a revista norte-americana The New Yorker. A ideia é ensinar computadores a entender humor. A partir das charges (cartoons), o programa pretende ensinar o sistema de inteligência artificial a identificar traços que tornam uma situação engraçada. A meta é fazer com que os próprios PCs sejam capazes de criar piadas automaticamente.

Conduzido por Dafna Sharaf, da Microsoft, o projeto foi estruturado da seguinte forma: o computador foi exposto a um grande volume de charges. Depois, o software recebeu informações que dão o contexto da piada e traduzem o conteúdo de cada quadrinho do cartoon. Em outra etapa, funcionários da revista foram convidados a classificar piadas e charges com objetivo de estruturar um ranking.

Em seguida, o computador foi exposto às charges que foram usadas pelos funcionários da The New Yorker para criar o ranking. O curioso é que a inteligência artificial foi capaz de fazer escolhas que estavam em sintonia com o que os editores da revista consideram mais engraçado, com um ótimo filtro.

A The New Yorker é uma revista muito tradicional nos Estados Unidos, e suas últimas páginas são dedicadas ao humor. Muitas pessoas enviam sugestões semanalmente e o computador treinado pela Microsoft começou a ser usado no processo de triagem desse conteúdo sugerido.

O "computador bem humorado" foi capaz de eliminar aproximadamente 2.200 sugestões de piadas e charges pouco interessantes de um total de mais de 5 mil que a revista recebe todas as semanas. Mais do que agilizar o processo, a ferramenta poupou o tempo dos editores da The New Yorker.

Felpuda


Vereador de Campo Grande fez pronunciamento com forte teor preconceituoso que obviamente não agradou, principalmente as mulheres. A repercussão negativa foi grande e ele teve de ler cobras e lagartos em seu perfil nas redes sociais. Assim, correu para publicar nota de esclarecimento tentando colocar panos quentes e se comprometendo a, já na próxima sessão, solicitar a retirada de sua fala dos chamados “anais da Casa”. Também, pudera!