INTERNACIONAL

Japão coloca em órbita mais um satélite de coleta de informações

Agora são sete no total. Dois deles com tecnologia óptica
09/02/2020 13:10 - Agência Brasil


O Japão colocou em órbita outro satélite de coleta de informações. O lançamento ocorreu no Centro Espacial de Tanegashima em Kagoshima, no sul do país, às 10h34 da manhã deste domingo (9).

O H2A (foguete que transportou o satélite) descartou um foguete auxiliar e um dos propulsores à medida que ascendia, e colocou com sucesso o satélite com tecnologia óptica em órbita da Terra cerca de 20 minutos depois.

Os satélites de coleta de informações do governo podem tirar fotos da Terra que são usadas, principalmente, para monitorar locais de lançamento de mísseis na Coreia do Norte e para avaliar os danos após desastres naturais.

Segundo o centro do governo envolvendo satélites, já estão em operação 7 equipamentos de coleta de informações. Dois deles são satélites com tecnologia óptica e tiram fotos de alvo em terra durante o dia. Os outros cinco são satélites que usam radar para tirar fotos mesmo à noite ou em condições meteorológicas precárias.

Até agora, o governo japonês gastou mais de 12,7 bilhões de dólares para operar os satélites e um montante adicional de 318 milhões de dólares para desenvolver este último satélite.

 

*Emissora pública de televisão do Japão

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".