Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

segunda, 18 de fevereiro de 2019 - 05h14min

PECUARISTA

Vacina de Aftosa terá dose reduzida para diminuir reação de animais

Em 2021 encerram a vacinação em MS e outros 12 estados

10 FEV 19 - 12h:36YARIMA MECCHI, com assessoria

A vacina que imuniza a Febre Aftosa em animais terá a dose reduzida a partir de maio conforme as ações do Programa Nacional de Erradicação da Febre Aftosa (PNEFA) o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). De acordo com o Governo do Estado, com a mudança de 5 ml para 2 ml, a expectativa é de que diminuam as ocorrências de reação nos animais.

Através da assessoria de imprensa o diretor-presidente da Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro), Luciano Chiochetta, explicou que logo na primeira etapa da vacinação deste 2019 - a partir de maio - a dose da vacina contra a febre aftosa será reduzida de 5 ml para 2 ml em Mato Grosso do Sul e na maioria dos outros estados.

Com relação aos estoques, Luciano comentou ainda que o próprio Ministério já verificou e se certificou de que os laboratórios produtores possuem quantidade suficiente do novo produto para atender à demanda dos criadores em todo País.

O governo recomenda que as doses sejam adquiridas somente em lojas registradas. Que se verifique se estão na temperatura correta: entre 2° C e 8° C. Para transportá-las, deve ser utilizada uma caixa térmica, com três partes de gelo para uma de vacina, lacrando-a ao final. A vacina deve ser mantida no gelo até o momento da aplicação.

Retirada da vacina até 2021

O Mapa dividiu o país em cinco blocos. Os primeiros estados a extinguirem a vacinação serão Acre e Rondônia em 2019 (bloco I). Em 2020 está prevista a retirada da vacina no Amazonas, Pará, Amapá e Roraima (bloco II) e de Alagoas, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí e Rio Grande do Norte (bloco III). Em 2021 encerram a vacinação na Bahia, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Sergipe, São Paulo e o Tocantins (bloco IV), além de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina (Bloco V), este último é o único estado considerado livre da febre aftosa sem vacinação.

Mais informações e orientações pode ser obtidas nas unidades locais da Iagro nos municípios, na página da agência na internet, ou pelo 0800-679120.

 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Mesmo com ano difícil, produção de suínos cresceu 20% em MS
SUINOCULTURA MS

Mesmo com ano difícil, produção de suínos cresceu 20% em MS

Aplicativo é criado para ajudar  produtor a cumprir rastreabilidade
TECNOLOGIA NO CAMPO

Aplicativo é criado para ajudar produtor a cumprir rastreabilidade

Florestas de Mato Grosso do Sul superam 1,1 milhão de ha
RURAL

Florestas de MS superam
1,1 milhão de hectares

Mapa estuda medidas para diminuir impacto da importação de leite em pó
LEI ANTIDUMPING

Mapa estuda medidas para diminuir impacto da importação de leite em pó

Mais Lidas