Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Assine a Newsletter

SANIDADE ANIMAL

Vacina contra aftosa será reduzida
a partir de maio

Informação foi divulgada esta semana pelo Ministério da Agricultura

5 FEV 19 - 16h:24ALINE OLIVEIRA

A partir de maio, a vacina contra a febre aftosa terá dose reduzida de 5 ml para 2 ml, na primeira etapa de vacinação de bovinos e bubalinos de 2019. A informação foi divulgada na segunda-feira (4), pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). 

O chefe da Divisão de Febre Aftosa, Diego Viali dos Santos, lembra que nessa primeira etapa de vacinação do ano, a grande maioria do país vai imunizar todo o rebanho, conforme calendário de vacinação disponível no site do Mapa.

Apenas no Acre, Espírito Santo e Paraná a dose será aplicada apenas em animais jovens (de até 24 meses de idade). O estado do Amapá, devidos a suas condições peculiares, realiza a vacinação anualmente somente no segundo semestre. 

A mudança da dose está prevista no Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (PNEFA), que deverá culminar com a retirada total da vacinação no país prevista até 2021.

A expectativa de Diego Viali dos Santos é de que com a redução da dosagem, ocorram menos reações nos animais (caroços, inchaço). Além disso, com frascos menores, as vacinas ocuparão menos espaço, facilitando o transporte e reduzindo o custo de refrigeração. “Os laboratórios produtores possuem estoque suficiente do novo produto para atender à demanda dos criadores”, afirmou.

O ministério preparou um manual para fiscalização do comércio de vacinas contra a febre aftosa, atualizando a publicação de 2005. A versão digital, contendo orientações aos Serviços Veterinários Estaduais e aos distribuidores sobre a qualidade exigida ao produto deverá ser disponibilizada nesta semana.

CUIDADOS 

Compre as vacinas somente em lojas registradas e verifique se estão na temperatura correta: entre 2° C e 8° C. Para transportá-las, use uma caixa térmica, coloque três partes de gelo para uma de vacina e lacre.

Mantenha a vacina no gelo até o momento da aplicação. Escolha a hora mais fresca do dia e reúna o gado. Mas lembre-se: só vacine bovinos e búfalos.

Durante a vacinação, mantenha a seringa e as vacinas na caixa térmica e use agulhas novas, adequadas e limpas. A higiene e a limpeza são fundamentais para uma boa vacinação.

Agite o frasco antes de usar e aplique a dosagem certa em todos os animais: 2 ml.

O lugar correto de aplicação é a tábua do pescoço, podendo ser no músculo ou embaixo da pele. Aplique com calma.

Lembre de preencher a declaração de vacinação e entregá-la no serviço veterinário oficial do seu estado juntamente com a nota fiscal de compra das vacinas.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

ECONOMIA

Exportações de carne podem fechar 2019 com resultado recorde

ECONOMIA

Novo sistema vai agilizar atendimento de emergências veterinárias

As notificações das suspeitas serão feitas online
Defesa agropecuária recebe aporte de US$ 200 milhões
RECURSOS

Defesa agropecuária recebe aporte de US$ 200 milhões

BRASIL

Justiça concede liminar contra decisão que suspendeu uso de 63 agrotóxicos

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião