Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

CÂMARA SETORIAL

Setor produtivo quer atualizar Plano
Florestal de MS

MS tem mais de 1,1 milhão de hectares em florestas plantadas

21 JUN 19 - 18h:47ALINE OLIVEIRA

Com 1,1 milhão de hectares em florestas plantadas, Mato Grosso do Sul antecipou em mais de uma década a meta estimada para acontecer em 2030.

Com objetivo de organizar a cadeia produtiva do segmento, a Câmara Setorial Florestal do Estado participou no início da semana de uma reunião com equipes da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a fim de obter informações sobre tomadas de preços na produção de floresta plantada e madeira.

O coordenador é o engenheiro florestal, Moacir Reis, que é também produtor de eucalipto para celulose e carvão vegetal e presidente da Associação Sul-Mato-Grossense de Produtores e Consumidores de Florestas Plantadas (Reflore). 

Na avaliação do representante, a desinformação é um dos maiores problemas para quem trabalha no setor produtivo de madeira. Reis explica que existe sim, grande preocupação com o desmatamento, e mais ainda, em preservar árvores nativas, reservas legais, áreas de proteção permanente (APP) e de conservação. 

“Aqui no Mato grosso do Sul temos um entendimento sobre conservação e sustentabilidade diferenciado do resto do País. Crescemos olhando a questão ambiental, social e econômica e valorizando a parceria com o Governo do Estado que nos oferece o suporte necessário e tem sido fundamental para o desenvolvimento do setor", ressalta.

ATUALIZAÇÕES

A Câmara Setorial observou a necessidade da atualização do Plano Florestal do Estado e está trabalhando no escopo do projeto. “Hoje o Estado tem duas indústrias de celulose em Três Lagoas, é um dos maiores produtores de celulose do Brasil e do mundo”.   

Moacir lembra que os problemas da empresa Vale em Brumadinho (MG) fizeram com que muito do minério de Corumbá vá para Minas Gerais, o que trouxe novas perspectivas para o setor. O tema também foi discutido na pauta com a Conab e é tratado com nível elevado de atenção pelos membros da Câmara.

 “Trabalhamos a expansão de novas indústrias, pensando no meio ambiente, no produtor, em gerar postos de emprego e mais renda para nossa gente”, argumenta Reis. Com essa afirmação, o produtor entende que a atuação da câmara tem o intuito de congregar o setor como um todo, incluindo os segmentos de serraria, cavaco e carvão vegetal. 

*Com informações Ascom Semagro

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Exportações nacionais crescem 60% em relação a safra passada
ALGODÃO EM ALTA

Exportações nacionais crescem 60% em relação a safra passada

Comercialização de carne bovina cresce 60% em MS
1º SEMESTRE

Comercialização de carne bovina cresce 60% em MS

Pecuaristas de MS produzem três vezes mais do que média nacional
RALLY DA PECUÁRIA

Pecuaristas de MS produzem mais do que média nacional

Pesquisador Armindo Kichel morre após infarto em Sinop (MT)
LUTO EMBRAPA

Pesquisador Armindo Kichel morre após infarto em Sinop (MT)

Mais Lidas