Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

SAFRA 2018/2019

Moagem da cana atinge 47 milhões de toneladas em MS

Valor processado supera em 200 mil toneladas o ciclo anterior

1 MAR 19 - 18h:46ALINE OLIVEIRA

A moagem das lavouras de cana-de-açúcar de Mato Grosso do Sul atinge 47 milhões de toneladas e supera o volume da safra passada em 200 mil toneladas. A informação divulgada pela Associação de Produtores de Bioenergia de Mato grosso do Sul (Biosul) destaca que considerando o intervalo de abril a fevereiro, o total é 6% maior. 

Para o presidente da Biosul, Roberto Hollanda Filho, o regime de produção estendido, particular ao Estado, contribuiu para alcançar a safra anterior.

“Consolidamos a produção na entressafra sinalizando uma recuperação do setor com relação à safra passada e nos aproximando da nossa expectativa inicial de moagem, que é chegar perto de 50 milhões de toneladas”, afirma. 

De acordo com o acompanhamento da Biosul, a produção de etanol hidratado atingiu 2,3 bilhões de litros, volume 42% maior com relação ao mesmo período do ciclo anterior.

Por outro lado, a produção do etanol anidro segue em queda de 7% com o volume de 782 milhões de litros, 63 mil litros a menos que no ciclo anterior. No total, o Estado produziu 3,138 bilhões de litros de etanol.

Na produção de açúcar o recuo foi de 33%, com 933,7 mil toneladas, enquanto que no mesmo período da safra anterior a produção atingiu 1,4 milhão de toneladas. No período acumulado, o mix de produção permanece 84,4% para etanol e 15,5% para o açúcar. Diferente desta quinzena, que destinou 100% da cana para a produção de etanol.

PRODUÇÃO NA QUINZENA

De 1 a 15 de fevereiro, o volume de cana-de-açúcar moída foi de 198 mil toneladas, 54% menor comparado ao mesmo período da safra passada. Houve queda também na produção de etanol hidratado, que registrou 10,6 milhões de litros (-10%) nesse período.

O saldo foi positivo para etanol anidro, com volume de 3,9 milhões de litros produzidos, já que não houve registro de produção nessa quinzena da safra passada.

O volume de chuva na quinzena foi o principal fator que reduziu o ritmo da moagem no período. De acordo com a Embrapa Agropecuária Oeste na região da Grande Dourados [com maior concentração de lavoura de cana-de-açúcar no Estado] o volume de precipitações foi de 185 milímetros, 36 mm a mais que a média de chuva nos últimos 10 anos.
 

*Com informações da Assessoria de Comunicação Biosul

 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Safrinha será a vedete <br>da produção em MS
PESQUISA CONAB

Safrinha será a vedete
da produção em MS

Ovinocultura pode crescer ainda mais em Mato Grosso do Sul
CORREIO RURAL

Ovinocultura pode crescer ainda mais no Estado

Produtores já venderam 42% da safra de soja; mercado externo preocupa
AGRICULTURA

Produtores já venderam
42% da safra de soja

Mapa renova documentos para pesca artesanal até dezembro
ATIVIDADE PESQUEIRA

Mapa renova documentos para pesca artesanal até dezembro

Mais Lidas