AGROINDÚSTRIA MS

Frigorifico da Marfrig confirma fechamento, mas não explica motivo

Planta tinha capacidade para 600 abates diários
05/06/2019 13:47 - ALINE OLIVEIRA


 

Nesta quarta-feira (6), a unidade frigorífica Marfrig localizada no municípío de Paranaíba, com cerca de 500 funcionários confirmou por nota oficial, o encerramento das atividades. 

A informação divulgada é que na terça-feira (4) foi o último dia de abates  e que os funcionários deveriam retornar nesta manhã para realizar a rescisão contratual. 

Segundo apurado pelo site JP News, os produtores rurais que fornecem animais para a planta também não receberam nenhum comunicado sobre o encerramento do funcionamento. 

Esta é a segunda situação de fechamento, já que em 2017 a Marfrig Globlal Foods decidiu reabrir o local que anteriormente era de propriedade do grupo Margen. 

NOTA

O comunicado enviado por e-mail não detalha a razão do fechamento, e relata o seguinte: "A Marfrig confirma o encerramento das atividades na unidade de Paranaíba, no Mato Grosso do Sul, por conta de uma decisão estratégica. A companhia reitera que cumpre rigorosamente todas as normas vigentes e mantém compromisso com a excelência operacional”.

Até o momento, o que se sabe é que está em negociação uma possibilidade de fusão entre a BRF, que produz suínos e aves e é líder mundial em exportações de carne de frango, e a Marfrig, segunda maior processadora de carne bovina. 

*Com informações do JP News

 

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".