Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, sábado, 22 de setembro de 2018

PECUÁRIA INTERNACIONAL

Exportações de carne bovina crescem
pelo 2º mês consecutivo

MS ficou em quarto lugar no crescimento de vendas externas em fevereiro

8 MAR 2018Por ALINE OLIVEIRA15h:48

As exportações totais de carne bovina (in natura e processada) obtiveram pelo segundo mês consecutivo, crescimento de 21% no volume, em relação a janeiro de 2018. O acumulado dos dois meses já aponta elevação de 18% em produção e 23% na receita, comparado ao ano passado.

Mato Grosso do Sul permanece no grupo dos cinco estados que mais comercializaram carne para o exterior em fevereiro, obtendo aumento de 10% e ficando atrás somente de Goiás, Mato Grosso e São Paulo. No quinto lugar ficou o estado de Rondônia, perfazendo aumento de 9,6%. 

A informação divulgada pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior  (MDIC) foi analisada pela Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo) que compilou os dados: o crescimento da receita que chegou a 23% configura o total de 244.364 toneladas, somando US$ 1 bilhão. 

"Estes números são um bom prognóstico para o comportamento do setor exportador de carne bovina em 2018, quando se espera um crescimento na movimentação e na receita ao redor 10%, com a volta de clientes tradicionais como os russos e abertura de novos mercados na Ásia", observou a associação, em nota oficial.

OSCILAÇÃO COMPRADORES

Outra consideração importante apontada pela Abrafrigo foi que 66 países aumentaram as importações, enquanto outros 50 reduziram. A queda mais significativa ainda é da Rússia que em fevereiro de 2017 adquiriu 22.830 toneladas e no mesmo período de 2018 quase zerou a movimentação. 

Em contrapartida, os bons resultados continuam sendo ditados pelas compras chinesas: uma das portas de entrada do produto brasileiro naquele país, a cidade estado de Hong Kong, elevou suas importações em fevereiro em 72% e o continente em 31%.

No total, foram 117.006 toneladas exportadas para aquele mercado que responde por quase 40% das exportações brasileiras. 

O Egito voltou com força a comprar do Brasil e adquiriu 28.327 toneladas, contra 10.573 toneladas em fevereiro de 2017, crescimento de 167,9%. Outro aumento importante foi observado nas importações dos países da União Europeia: Alemanha (+ 92,5%); Países Baixos (+35%); Itália (+29%); Espanha (+75%) e Reino Unido (+11%). O Chile também incrementou suas importações em 68%.

 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também