Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

SUINOCULTURA MS

Especialistas debatem sanidade na produção de suínos

Evento alerta contra riscos da peste suína

17 JUN 19 - 17h:22ALINE OLIVEIRA

A confirmação de focos de peste suína na China em 2018 levou o país a reduzir 35% da produção interna e aumentar as exportações junto a praças produtoras, como o Brasil. Em abril, as vendas dos produtores brasileiros para país asiático somaram US$ 35,8 milhões e a expectativa é que o cenário permaneça positivo, pelo menos até o final do ano.

Ainda não há projeções do impacto no aumento das exportações desses dois produtos, segundo a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), que reúne a cadeia de frangos e suínos.

Para Francisco Turra, presidente da entidade, como o frango tem ciclo de produção bem mais curto, ele pode ajudar a suprir mais rapidamente a demanda por proteína. Cada chinês consome 40 quilos de suínos por ano.

As exportações brasileiras de suínos em 2018 somaram 646 mil toneladas e o País foi quarto maior em vendas externas, atrás da União Europeia, EUA e Canadá. Para este ano, a expectativa é que chegue a 900 mil toneladas.

Em Mato Grosso do Sul, a produção de suínos já ocupa a 8ª posição no ranking nacional e os setores ligados a cadeia produtiva estão unidos para levar aos suinocultores o máximo de informações possíveis, a fim de que o produto brasileiro se destaque nos mercados internacionais.

ATUALIZAÇÃO DE CONHECIMENTOS

Uma das iniciativas vem da Associação Brasileira de Veterinários Especialistas em Suínos (Abraves/MS), que realizará nos dias 25 e 26 de junho, o I Simpósio direcionado a debate de assuntos relevantes para cadeia produtiva regional.

De acordo com o presidente da instituição, Carlos Carrijo, o evento tem objetivo de capacitar e atualizar os profissionais que atuam no setor. “Estamos organizando um encontro que leve informações atuais em um debate de alto nível, aos participantes”, afirma.

No primeiro dia do evento (25 de junho), as enfermidades virais de alto impacto socioeconômico, aliadas às doenças respiratórias e hemorrágicas do aparelho digestivo, serão destacadas durante as palestras e debates.

Enquanto isso, no dia 26 de junho, o ciclo de apresentações estará focado na produtividade e sustentabilidade da atividade, como por exemplo, a gestão do uso da água na suinocultura, o programa Granja Plus com ênfase em sustentabilidade, a situação atual do uso de antimicrobianos na produção animais, dentre outros temas.

SERVIÇO

As inscrições estão abertas e podem ser feitas no link http://bit.ly/SimposioAbraves até o dia 23 de junho de 2019. O evento será realizado no auditório da Federação de Agricultura e Pecuária de MS (Sistema Famasul), localizado na Rua Marcino dos Santos, 401, Chácara Cachoeira.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Em MS, 85% do algodão foi comercializado para três países
COMERCIALIZAÇÃO EM ALTA

Em MS, 85% do algodão foi vendido para três países

Agricultores contabilizam prejuízos nas lavouras de Mato Grosso do Sul
GEADAS MS

Agricultores contabilizam prejuízos nas lavouras de MS

Projeto com foco na agricultura familiar receberá US$ 400 mil
APOIO INTERNACIONAL

Projeto com foco na agricultura familiar receberá US$ 400 mil

Exportações nacionais crescem 60% em relação a safra passada
ALGODÃO EM ALTA

Exportações nacionais crescem 60% em relação a safra passada

Mais Lidas