VACA LOUCA

Embarques de carne bovina estão suspensos para China

Caso de Vaca Louca identificado no MT deixa mercado em alerta
03/06/2019 16:02 - ALINE OLIVEIRA


 

As exportações brasileiras de carne bovina para a China, um dos maiores clientes desde que autorizou a entrada do produto brasileiro (2016) estão suspensas depois da identificação de um caso atípico de Encefalopatia Espongiforme Bovina, conhecida como Mal da Vaca Louca, em Mato Grosso.

Conforme informações do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), o pais asiático comprou entre janeiro e abril deste ano, 95,724 mil toneladas do produto. Com relação ao primeiro quadrimestre de 2019, as exportações somaram 537,897 mil toneladas.

Em reportagem publicada nesta segunda-feira (3), a revista Globo Rural destaca que teve acesso ao documento oficial do ministério, no qual é confirmada a interrupção da exportação.

“Está suspensa temporariamente a produção e certificação sanitária para a República Popular da China, de carne bovina a partir de 31 de maio de 2019, data da ciência do resultado”, informa o documento que solicita ainda, esclarecer os frigoríficos habilitados para enviar a carne. 

NEGOCIAÇÕES EM RISCO

A suspensão ocorre pouco mais de uma semana depois de viagem realizada pela ministra da Agricultura, Tereza Cristina Corrêa, na qual as exportações de carne foram parte da pauta de discussões com as autoridades locais de agricultura.

Na semana passada, o Ministério da Agricultura tinha enviado uma lista com 19 frigoríficos para serem habilitados. Com a decisão, esse processo ficou incerto. Logo que foi confirmado o caso, autoridades e representantes do setor divulgaram notas dizendo que o caso é isolado e não representa risco para a saúde. 

*Com informações da revista Globo Rural
.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".