Quarta, 13 de Dezembro de 2017

INTERIOR

Vereadores do interior lotam Assembleia e reivindicam melhor divisão do ICMS

Eles querem criação de fundo de compensação

7 DEZ 2017Por MARESSA MENDONÇA E IZABELA JORNADA11h:20

Ao menos 300 vereadores das cidades localizadas no interior de Mato Grosso do Sul lotaram a Assembleia Legislativa em Campo Grande, na manhã desta quinta-feira (7). Eles fazem manifesto com objetivo de aumentar a participação no Imposto sobre Circulação de Mercadoria e Serviço (ICMS).

Dentre as motivações para eles irem até a Casa de Leis está a dificuldade em pagar o 13º salário dos servidores. Deputados já adiantaram que vão apoiar os vereadores nas ações de melhorias para distribuição mais justa na arrecadação do imposto.

O presidente da União de Câmaras de Vereadores de Mato Grosso do Sul, Geovani Vieira dos Santos, declarou que, “os pequenos municípios são muito carentes. Segundo ele, a questão do ICMS destinado aos municípios está estabelecida em Lei Federal de 1991 e está desatualizada.

Vieira detalhou que, o ICMS repassado aos municípios têm defasagem. “Como o número de eleitores e a população menor, eles perdem com o repasse. É um ‘bolão’ só. Queremos ver se nesse ‘bolão’ nós conseguimos uma melhor distribuição na criação de um fundo”.

A ideia, segundo ele, “é criar uma bancada de negociação da Assembleia com o governador, Reinaldo Azambuja (PSDB) para juntos encontrarmos uma solução”. Ele sugere a criação de um fundo de compensação para municípios menores.

Os vereadores estão em Campo Grande para participar de seminário e aproveitaram intervalo para irem até a Casa de Leis. 

O presidente do Legislativo, deputado Junior Mochi (PMDB), declarou que anteriormente, logo que ingressou na Assembleia Legislativa, tinha feito projeto de lei que revia a distribuiçãos do ICMS aos pequenos municípios. "Tentei criar quando entrei na Assembleia, mas não obtive votos suficientes", finalizou Mochi. 

*Matéria alterada às 13h43 para acréscimo de informações.

Leia Também