Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CAMPO GRANDE

Vereadores analisam quatro projetos de Lei e um veto

Durante sessão o comandante da PM falará sobre programa de amamentação para crianças até 18 meses
12/08/2019 15:48 - EDUARDO PENEDO


 

Os vereadores de Campo Grande analisam quatro projetos de lei e um veto do executivo na sessão desta terça-feira (13) na Câmara de Vereadores da Capital. 

O veto total a ser analisado é referente ao e Lei 8.940/18, de autoria do vereador Papy (SD), que institui o Programa de Avaliação a Saúde Pública de Campo Grande (Proaps CG). 

Já os quatro projetos dois estão em primeira discussão o 9.186/19, do vereador Dr. Wilson Sami, que institui o ‘Programa Escola Cidadã’, estabelecendo práticas cidadãs na recepção de novos alunos em instituições municipais de ensino municipais e dá outras providências. 

O outro é o Projeto de Lei 9.216/19 que institui o Programa Adote a Saúde. A proposta do vereador João César Mattogrosso tem objetivo de incentivar pessoas jurídicas e a sociedade civil organizada a contribuírem para a conservação e a manutenção das Unidades Básicas de Saúde (UBSs) do Município de Campo Grande.  

Já em segunda discussão serão votados o Projeto de Lei 9.092/18, do vereador Carlão, que dispõe sobre a regulamentação para fabricação de instrumentos de identificação profissional no âmbito do Município de Campo Grande, e o Projeto de Lei 9.138/18, do vereador Fritz, que torna obrigatória a divulgação e a atualização dos diplomas normativos através dos sites de internet e outros meios de informação e comunicação do poder público municipal. 

Palavra Livre – Durante a sessão, o coronel Waldir Ribeiro Acosta, comandante geral da Polícia Militar, falará na Tribuna sobre a modificação da lei que permite que as mães policiais tenham uma jornada diferenciada, com intervalos para a amamentação até as crianças completarem 18 meses. O convite para falar sobre o tema foi feito pelo vereador Betinho.  

Felpuda


Acontecimentos policiais de grande repercussão deverão refletir seriamente na jornada de uns e de outros. Os cortes nos “tentáculos do polvo” os deixaram sem respaldo para enfrentar a maratona que há tempos participam, e com sucesso. Ao mesmo tempo que ficaram sem o aconchego financeiro, afastaram-se do abraço, até então muito amigo, preocupados com o ditado popular que afirma:  “Diga-me com quem andas e eu te direi quem és”.