Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

denúncia

Tribunal de Justiça de MS 'fatia'
processo da Coffee Break

Apenas o deputado Paulo Siufi será julgado por desembargadores

2 JUN 17 - 06h:00DA REDAÇÃO

A Coffe Break deve ser desmembrada em duas partes por determinação do desembargador e relator do processo no Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJ/MS), Júlio Siqueira.

Com isto, dos 24 denunciados, apenas a parte relacionada ao deputado estadual Paulo Siufi (PMDB) permanece no Órgão Especial do Tribunal.

Os demais 23 denunciados pelo Ministério Público Estadual nos crimes de corrupção passiva, ativa e associação criminosa em um suposto esquema de “compra e venda de votos dos vereadores” para cassação do ex-prefeito Alcides Bernal (PP) retornam para um juiz de 1º grau. 

Na fundamentação do magistrado são citados decisões recentes dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) em casos parecidos de prerrogativa de função. Legalmente, havendo caso de foro privilegiado em uma ação, os demais correlacionados não detentores desse privilégio são julgados na mesma instância por continência ou conexão. 

*Leia reportagem, de Gabriela Couto, na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

 

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Alcolumbre assume Presidência e fala em 'responsabilidade com o povo brasileiro'
INTERINAMENTE

Alcolumbre assume Presidência e fala em 'responsabilidade com o povo brasileiro'

Senado conclui votação da reforma da Previdência
BRASÍLIA

Senado conclui votação da reforma da Previdência

Ministro Marco Aurélio vota contra prisão após condenação em 2ª instância
STF

Ministro Marco Aurélio vota contra prisão após condenação em 2ª instância

Comissão que estuda reforma dos militares suspende sessão para buscar acordo
PREVIDÊNCIA

Comissão que estuda reforma dos militares suspende sessão para buscar acordo

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião