Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

articulação

Temer tenta conquistar voto de
Elizeu Dionizio contra denúncia

Presidente ainda não tem apoio da maioria para barrar aprovação

6 JUL 17 - 04h:00DA REDAÇÃO

Em busca de votos para se livrar da denúncia por corrupção passiva, o presidente Michel Temer (PMDB) aumentou a ofensiva sobre parlamentares indecisos do PSDB.

Ontem pela manhã, ele se reuniu com o deputado federal Elizeu Dionizio (PSDB), único membro titular de Mato Grosso do Sul na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara.

O aliado de Temer, deputado federal Carlos Marun (PMDB), assumiu na semana passada a vaga de suplente da comissão.

Principal partido da base governista e cuja maioria dos parlamentares tem evitado declarar apoio público ao peemedebista, o PSDB tem ao todo sete titulares na CCJ. Destes, três já se pronunciaram a favor da denúncia e os outros quatro, incluindo Elizeu Dionizio, não manifestaram ainda como votarão.

Pelos cálculos do Palácio do Planalto, Temer teria 30 dos 66 votos na comissão, menos do que a maioria simples de 34 votos para aprovar um relatório favorável ou derrubar um desfavorável a ele.

É por isto que os quatro parlamentares têm sido alvo do governo. Eles podem garantir o apoio mínimo para conseguir levar a plenário um relatório que garanta a continuidade de Temer no cargo.

*Leia reportagem, de Tavane Ferraresi, na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Com 152 emendas, relatório <br>da LDO chega à Câmara
CAMPO GRANDE

Com 152 emendas, relatório
da LDO chega à Câmara

BRASIL

Bolsonaro fala em privatizar Correios, mas diz que medida passa pelo Congresso

BRASIL

PF descobre 'grupo de inteligência' que vazava informações secretas de operações

BRASIL

CCJ aprova projeto que prioriza vítimas de desastres no Cartão Reforma

Mais Lidas