Campo Grande - MS, domingo, 19 de agosto de 2018

assédio

Temer e Maia disputam filiação de
Tereza Cristina e rebeldes do PSB

Presidente da República procura reforçar a bancada do PMDB

19 JUL 2017Por DA REDAÇÃO04h:00

O presidente Michel Temer passou a se empenhar pessoalmente no avanço do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), sobre deputados do PSB para engordar a bancada do DEM.

Ontem, em mais uma agenda secreta, Temer foi à casa da líder do PSB na Câmara, Tereza Cristina (MS), para sondar os movimentos de Maia e para convidar a ala rebelde do partido para ingressar no PMDB.

Antes de ingressar no PSB, Tereza Cristina era filiada ao PSDB, com forte ligação ao PMDB de Mato Grosso do Sul por causa do então governador André Puccinelli.

Ela foi secretária estadual de Produção na gestão de André, filiada ao PSDB. Mas não se tratava de indicação dos tucanos. Era escolha pessoal do governador que ajudou, inclusive, na sua eleição para deputada federal.

A migração ao PMDB dependerá de espaço para sua atuação política no Estado. O ex-governador André Puccinelli continua sendo o maior líder do partido. Mas perdeu força com as investigações da Polícia Federal e do Ministério Público do Estado sobre seu suposto envolvimento em crimes de corrupção.

Só que as conversas estão avançadas com DEM. Tereza Cristina poderá formar com Luiz Henrique Mandetta a bancada democrata de Mato Grosso do Sul na Câmara dos Deputados.

*Leia reportagem, de Adilson Trindade, na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

 

Leia Também