Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

ACOMPANHE AO VIVO

STF retoma julgamento sobre prisão após condenação em 2ª instância

Tema da discussão é o chamado princípio da presunção de inocência; ações foram ajuizadas pela OAB, PEN e PCdoB

23 OUT 19 - 09h:15DAIANY ALBUQUERQUE

O Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) reiniciou nesta quarta-feira (23) o julgamento sobre a possibilidade de execução provisória da pena antes de esgotadas todas as esferas recursais, ou seja, a prisão após condenação em segunda instância.

As ações foram ajuizadas pelo Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), pelo Patriota e pelo PCdoB. O tema central da discussão é o chamado princípio da presunção de inocência, que consta na Constituição Federal, segundo o qual “ninguém será considerado culpado até o trânsito em julgado de sentença penal condenatória”.

De acordo com o STF, o julgamento será retomado com as manifestações dos representantes do Instituto dos Advogados de São Paulo (Iasp) e do Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB), na condição de entidades interessadas, da Advocacia-Geral da União (AGU) e da Procuradoria-Geral República (PGR).

Na sessão também serão colhidos os votos do relator, ministro Marco Aurélio, e dos demais integrantes do Pleno, começando com o mais recente (ministro Alexandre de Moraes) até o mais antigo (ministro Celso de Mello). O presidente do STF, ministro Dias Toffoli, é o último a proferir voto.

Na primeira sessão do julgamento, o ministro Marco Aurélio fez a leitura do relatório com o resumo das alegações apresentadas em cada uma das Ações Declaratóriaa de Constitucionalidade (ADCs) e um breve histórico da sua tramitação. No mesmo dia foram ouvidos os advogados do Patriotas, da OAB e do PCdoB e da primeira parte das entidades interessadas admitidas na ação pelo relator. (Com assessoria)

ACOMPANHE AO VIVO:

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

TRE autoriza Jamilson Name a sair do PDT sem perder mandato
TRE

TRE autoriza Jamilson Name a sair do PDT sem perder mandato

Bolsonaro diz que gostaria de dólar abaixo de R$ 4 e cita impacto externo
BRASIL

Bolsonaro diz que gostaria de dólar abaixo de R$ 4 e cita impacto externo

Nota premiada e Refis do TCE <br> foram aprovados em comissão
ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

Nota premiada e Refis do TCE
foram aprovados em comissão

No Senado, CCJ adia para terça votação sobre segunda instância
BRASÍLIA

No Senado, CCJ adia para terça votação sobre segunda instância

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião