Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Assine a Newsletter

VAI PARA SANÇÃO

Servidor público que praticar
crime terá aposentadoria cassada

Proposta do Poder Executivo foi aprovada por unanimidade

8 DEZ 19 - 08h:30IZABELA JORNADA

A partir de agora, servidores do Estado de Mato Grosso do Sul poderão ter a aposentadoria cassada caso tenham praticado ilícitos e atos indisciplinados. Projeto de lei, de autoria do Executivo, foi aprovado em segunda votação e segue para sanção do governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB).

A proposta altera o estatuto em relação as penalidades, apurações, processo disciplinar e julgamento. De acordo com a matéria, o servidor, além de ser demitido ele terá a aposentadoria cassada, caso pratique algum crime.

A proposta foi aprovado no dia 4 de dezembro. Apesar do deputado Coronel David (PSL) ter apresentado emenda para que a lei se aplique aos futuros servidores, o parlamentar acabou votando a favor, resultando em 22 votos favoráveis e nenhum contrário. David declarou, anteriormente, que a matéria era prejudicial aos direitos adquiridos pelos servidores públicos e apresentou emenda para que a decisão não valha para quem já está aposentado. A proposta de David também foi aprovada.

Uma das justificativas do governo é que em fevereiro de 2018 tais medidas resultaram de decisão do Supremo Tribunal Federal (STF). Isso porque caso de um servidor público federal teve a cassação do benefício.

Na redação do projeto o governador concede poderes para que o Controlador-Geral do Estado possa cassar a aposentadoria de servidores por motivos diversos.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

REFORMA

Reformas tributária e administrativa podem ir juntas ao Congresso

Bolsonaro está com a delegação em missão na Índia
MUDANÇAS

Senado manteve em 2019 veto à propaganda partidária na TV e rádio

Maia quer instalação de comissão da reforma tributária na primeira semana de fevereiro
BRASÍLIA

Maia quer instalação de comissão da reforma tributária na 1ª semana de fevereiro

De segurança pública, Moro não entende nada, diz governador do DF
ENTREVISTA

De segurança pública, Moro não entende nada, diz governador do DF

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião