Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

ELEIÇÕES 2018

Sérgio Harfouche confirma pré-candidatura para o Governo do Estado

Procurador de justiça licenciado é o sexto candidato a disputar o cargo

27 JUL 18 - 15h:11GLAUCEA VACCARI E RENATA VOLPE HADDAD

O procurador de Justiça licenciado, Sérgio Harfouche, anunciou, na tarde de hoje, sua pré-candidura para concorrer ao Governo do Estado pelo PSC. Harfouche é o sexto candidato a disputar o cargo.

Inicialmente, ele estava cotado para disputar uma vaga no Senado Federal, mas no curso da pré-campanha, Cláudio Cavol, que seria o nome para o Governo, decidiu não se habilitar e Harfouche colocou o nome a disposição do partido, que avaliou que ele seria o mais adequado para concorrer ao pleito.

Por conta da campanha, Harfouche está licenciado do cargo de procurador de justiça e, caso seja eleito, será exonerado.

Ele afirmou que tem perfil próprio que atende a necessidade do Estado e que há oito partidos apoiando o PSC, no entanto, não detalhou quais seriam esses partidos. A convenção da sigla está marcada para o dia 4 de agosto.

Ainda conforme o postulante do PSC, quando seu nome foi colocado a disposição, teve grande aceitação dos eleitores, o que ele avalia como uma boa resposta da sociedade, que tem grande parte dos eleitores insatisfeitos com a política, e afirmou que aproveita o momento para avaliar as propostas .

“Convido esse [eleitor] desanimado a ter esperança em Mato Grosso do Sul. São 26 anos saindo de trás da mesa para descobrir o que as pessoas do estado precisa”, disse, acrescentando que, quem criticá-lo por não ter experiência política, deve olhar para dentro da família.

“Quem não for capaz de governar sua casa, não é capaz de governar nada”, disse.

Harfouche entrará na disputa pela sucessão do governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB) e além do atual governador, o procurador vai concorrer com André Puccinelli (MDB), o juiz federal aposentado Odilon de Oliveira (PDT), Humberto Amaducci do PT e João Alfredo do PSOL.

Outdoor - Harfouche é alvo do Ministério Público Federal por causa de propagandas em outdoors em Campo Grande. Ele se disse estar tranquilo com relação a ação. "Estava divulgando um programa de televisão que eu vinha realizando. O outdoor veio para divulgar o programa em si. Não teve conotação de campanha antecipada ou promoção pessoal", defendeu.

O pré-candidato disse ainda que para condenação, é preciso mais que coincidências. "E eu afasto isso pela própria realidade tanto do programa quanto do outdoor. Estou tranquilo", finalizou.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Senado aprova reforma da Previdência em segundo turno
TEXTO-BASE

Senado aprova reforma da Previdência em segundo turno

Não posso esperar o presidente resolver crise partidária, diz Marcos Trad
CRISE NO PSL

Não posso esperar o presidente resolver crise partidária, diz Marcos Trad

Ex-líder do PSL chama Bolsonaro de covarde: "se dobra a militares"
REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Ex-líder do PSL chama Bolsonaro de covarde: "se dobra a militares"

Fiel a Bolsonaro, Luiz Ovando é indicado como vice-líder do PSL
CÂMARA DOS DEPUTADOS

Fiel a Bolsonaro, Luiz Ovando é indicado como vice-líder do PSL

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião