Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CCJ

Simone Tebet pauta votação do projeto da segunda instância para terça-feira

Proposta autoriza prisão após condenação em segunda instância
04/12/2019 18:55 - GLAUCEA VACCARI


 

Presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, Simone Tebet (MDB), pautou para a próxima terça-feira (10) o projeto de lei que autoriza a prisão após condenação em segunda instância.

Audiência pública foi realizada nesta quarta-feira (4) na CCJ, para debater o projeto com o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro. Conforme Simone, a audiência era a última etapa para permitir a votação do projeto.

Na reunião, Moro defendeu rapidez na votação de uma proposta que autorize a prisão de condenados em segunda instância no Congresso. "Se tem uma maioria dentro do Congresso para aprovar essa medida, não vejo lá muito sentido para postergação. Na perspectiva da Justiça e da Segurança Pública, quanto antes, melhor", afirmou.

A proposta é terminativa na Comissão, ou seja, depois de aprovada na CCJ, pode ser encaminhada direto para a Câmara dos Deputados, se não houver recurso para votação em Plenário.

Nesta quarta, 43 senadores assinaram um manifesto em favor da votação do projeto e Simone explicou que, segundo o Regimento Interno, após o andamento de um projeto, só é possível suspender a sua tramitação se for solicitado pela maioria dos senadores ou se houver unanimidade do Colégio de Líderes.

Simone ressaltou que o relatório do projeto já foi lido, já houve pedido de vista e já estava ocorrendo a audiência pública.

“É meu dever pautar imediatamente para a próxima sessão da CCJ do Senado, como primeiro item da pauta, o projeto de lei do senador Lasier Martins”, afirmou a presidente da Comissão.

Felpuda


Considerados “traíras” por terem abandonado o barco diante dos indícios da chegada da borrasca à antiga liderança, alguns pré-candidatos terão de se esforçar para escapar da, digamos assim, vingança, velha conhecida da dita figurinha. Dizem por aí que há promessas nesse sentido, para que os resultados dos “vira-casacas” nas urnas sejam pífios. Sabe aquela velha máxima: “Pisa. Mas, quando eu levantar, corre!” Pois é...