Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

presidência comissão

Senador de MS quer desarquivar
pedido de cassação de Aécio

Pedro Chaves assumiu hoje a presidência com o afastamento de João Alberto

27 JUN 17 - 20h:33RODOLFO CÉSAR E TAVANE FERRARESI

O senador Pedro Chaves (PSC), que assumiu interinamente a Comissão de Ética do Senado, afirmou hoje que vai convocar reunião para tentar desarquivar o pedido de quebra de decoro contra Aécio Neves (PSDB-MG). Ao mesmo tempo, o partido Rede também protocolou hoje o segundo pedido de cassação contra o senador mineiro.

João Alberto Souza (PMDB-MA), que é o presidente do colegiado, havia arquivado o primeiro pedido feito pelo Rede Sustentabilidade na sexta-feira (23) ao alegar que faltavam provas. Contudo, ele precisou afastar-se do cargo para passar por procedimento cirúrgico de colocação de marcapasso. Ele foi internado às pressas.

São precisos cinco votos dos integrantes para que o pedido seja desarquivado e já há esse número. Isso porque para que houvesse o recurso houve a concordância de João Capiberibe (PSB-AP), José Pimentel (PT-CE), o próprio Pedro Chaves (PSC-MS), Lasier Martins (PSD-RS) e Antônio Carlos Valadares (PSB-SE).

"É uma questão formal. Temos condições de desarquivar o procedimento. Vou convocar reunião na próxima quarta-feira (28)", disse Pedro Chaves.

Aécio Neves foi gravado pelo delator e dono da JBS, Joesley Batista, pedindo R$ 2 milhões e na conversa ainda houve menção sobre uma possível alteração na estrutura da Polícia Federal para tentar atrapalhar as investigações da Lava Jato.

O pedido de cassação do senador foi protocolado por Randolfe Rodrigues (Rede-AP) em maio, logo depois que o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu afastar o tucano do Senado. Apesar de não estar comparecendo às sessões, Aécio Neves permanece recebendo.

Caso seja aberto o procedimento, o senador tucano terá até 10 dias úteis para apresentar defesa. O procedimento é semelhante ao que passou o senador cassado Delcídio do Amaral.

RECENTE

Pedro Chaves, que assumiu cadeira no Senado com a cassação de Delcídio do Amaral, foi eleito por aclamação no dia 6 de julho como vice-presidente da Comissão de Ética e Decoro Parlamentar da Casa. 

O colegiado é formado por 15 integrantes titulares e o mesmo número de suplentes, que são eleitos para mandato de dois anos.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

BRASÍLIA

Deputados ouvem presidente do Banco do Brasil sobre possível privatização

CCJ deve votar prisão em segunda instância na terça-feira
BRASÍLIA

CCJ deve votar prisão em segunda instância na terça-feira

Bancada é contra projeto de lei que afeta 341 mil deficientes
DEPUTADOS

Bancada é contra projeto de lei que afeta 341 mil deficientes

PDT suspende vereadores que não assinaram CPI do Ônibus
90 DIAS

PDT suspende vereadores que não assinaram CPI do Ônibus

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião