Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

operação

André Puccinelli vai ficar preso
no Centro de Triagem, no Noroeste

Advogados que também foram presos irão para presídio militar

14 NOV 17 - 17h:12LUANA RODRIGUES

O ex-governador André Puccinelli (PMDB), preso preventivamente (sem data para expirar prisão) pela Polícia Federal hoje, vai ser levado para o Centro de Triagem Anísio Lima, no Complexo Penal do Jardim Noroeste, em Campo Grande. 

O filho dele, André Puccinelli Junior,  também detido por força de mandado de prisão preventiva, será levado para Comando da Polícia Militar porque há cela especial para advogados.

Os dois foram levados agora no final da tarde para a Justiça Federal para serem submetidos à audiência de custódia. O juiz da 3ª Vara, Ney Agusuto Paes de Andrade, manteve a decisão e André Puccinelli continuará preso. Até a publicação desta matéria não tinha ocorrido a audiência do filho dele.

"Fui tratado com respeito", teria respondido o ex-governador ao ser questionado pelo magistrado como foi o tratamento policial durante sua prisão.

A defesa dele tentou reverter a prisão por cumprimento de medidas cautelares, mas o juiz negou o pedido. "Neste momento entendo que é melhor reiterar os termos da decisão", explicou.

Conforme apurou o Portal Correio do Estado, a transferência do ex-governador deve ocorrer entre a noite de hoje e a manhã desta quarta-feira (15).

Na tarde de hoje, Puccinelli deixou a sede da PF para passar por exame de corpo de delito no Imol (Instituto de Medicina e Odontologia Legal).

Os outros dois presos na operação, Jodascil Gonçalves Lopes e João Paulo Calves, detidos temporariamente, serão levados a um presídio militar, já que são advogados e, pela lei, tem o direito de serem recolhidos em sala de Estado Maior. 

OPERAÇÃO

Deflagrada nesta terça-feira (14), a Operação Papiros Lama, 5ª etapa da Operação Lama Asfáltica, que investiga, desde 2013, o envolvimento de pessoas físicas e jurídicas no esquema de desvio de recursos públicos, que totalizam R$ 235 milhões até o momento. 

No total foram cumpridos hoje, dois mandados de prisão preventiva, dois de prisão temporária, seis de condução coercitiva e 24 mandados de busca e apreensão. Além de Campo Grande, os alvos estão localizados nas cidades de Nioaque (MS), Aquidauana (MS) e São Paulo (SP). 

*Editada às 18h07 para atualização de informações.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Deputados criam comissão para tratar situação de servidores
REAJUSTE

Comissão é criada para tratar situação de servidores

BRASIL

Câmara instala comissão que vai analisar reforma da Previdência

BRASIL

Para Bolsonaro, sem reforma trabalhista, a situação do emprego estaria pior

BRASIL

Oposição ingressa com mandado no STF para cancelar sessão da CCJ sobre reforma

Mais Lidas