Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

ALVARÁ

PT marca comemoração para soltura de ex-presidente Lula

Justiça deferiu pedido de liberdade com base em decisão do STF

8 NOV 19 - 16h:35YARIMA MECCHI

O Partidos dos Trabalhadores (PT) em Campo Grande marcou, para às 18h, um ato de comemoração na sede do partido por conta da soltura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso desde abril de 2018 na Polícia Federal, em Curitiba. O político conseguiu há pouco um alvará de soltura na 12º Vara Federal de Curitiba, após a defesa ingressar com o pedido baseado na decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), de ontem (7), que derrubou a possibilidade de prisão após condenação em segunda instância.

Além da comemoração com relação a liberdade do ex-presidente condenado em segunda instância no processo do triplex do Guarujá (SP) em 12 anos e um mês de prisão, o PT Campo Grande vai empossar o novo presidente, Agamenon Rodrigues e mais 44 integrantes.

“Foi respeitada a Constituição. O Lula está disposto abrir diálogo com a sociedade, ele quer que a economia melhore. É uma pessoa que sai hoje com a disposição de conversar com a sociedade para que o país volte a crescer. Uma luta que temos feito durante dois anos para convencer a sociedade brasileira e procuramos dizer que o processo não tinha acusação com provas, foi feita a justiça e respeitada a Constituição”, disse Agamenon sobre a soltura do ex-presidente. 

O deputado estadual Pedro Kemp comemorou a decisão da Justiça e ainda pontuou as mensagens vazadas pelo jornal The Intercept Brasil e atribuída a procuradores da Operação Lava Jato e ao então juiz federal e agora ministro da Justiça, Sérgio Moro. “Todos nós do PT estamos muito felizes com essa decisão. Consideramos que o presidente Lula foi condenado injustamente, preso político, as revelações do Intercept demonstraram que houve uma articulação para condenar o presidente sem provas e tirar do cenário político. Ele aparecia em primeiro lugar para presidente do Brasil. Eu acho que as coisas começam a voltar para a normalidade política, o Brasil estava caminhando para o rompimento do estado democrático, rasgando a Constituição. Essa decisão foi nada do que provar que a Constituição tem que ser cumprida”. 

São esperados para o evento na sede do partido políticos conhecidos no Estado como o ex-governador Zeca do PT, os deputados federais Dagoberto Nogueira (PDT) e Vander Loubet (PT), além do atual presidente do PT em Mato Grosso do Sul e vereador em Coxim, Vladimir Ferreira. 

Neste sábado 50 representantes da Central Única dos Trabalhadores (CUT) do Estado devem seguir para São Bernardo do Campo (SP) e participarem de um ato em apoio ao ex-presidente. “O ônibus foi alugado e cada um está pagando seu lugar. Vamos levar a solidariedade de Mato Grosso do Sul, tivemos gente no acampamento em Curitiba e vamos para São Paulo”, destacou o presidente da CUT-MS, Genilson Duarte.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

CONTAS PÚBLICAS

Para ajustar finanças, governo quer reduzir contribuição estadual para Cassems

Azambuja alegou necessidade de se adaptar a medidas do ajuste fiscal estadual e federal
Secretários e procurador-geral não terão aumento; apenas prefeito e vice
VENCIMENTOS

Secretários e procurador-geral não terão aumento; apenas prefeito e vice

Sem Rose, PP aposta em diretor da Santa Casa para Capital
POLÍTICA

Sem Rose, PP aposta em diretor da Santa Casa para Capital

Deputados afirmam seguir Bolsonaro mesmo sem candidatura em 2020
ELEIÇÕES 2020

Deputados afirmam seguir Bolsonaro mesmo sem candidatura em 2020

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião