Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

ELEIÇÕES 2018

PSDB cogita possível aliança com ex-senador, mas Delcídio já declarou apoio a Puccinelli

Pré-candidato a deputado estadual pelo PTC diz que correligionário é nome forte no cenário político

17 JUL 18 - 13h:36Izabela Jornada

O pré-candidato a deputado estadual e correligionário de Delcídio do Amaral, Antonio João Hugo Rodrigues do PTC, declarou que a cogitação do PSDB em conquistar o ex-senador para o ninho tucano já demonstra que ele é um nome de peso, mas que o compromisso de Delcídio com o pré-candidato ao Governo do Estado, André Puccinelli (MDB) é antigo. “Mesmo que ele (Delcídio) não se candidate, ele vai ser um grande apoio para a candidatura de André. Vamos ver o que a população pensa”, disse.

Na ocasião, durante entrevista ao Correio do Estado, Antonio João também lembrou das manifestações de eleitores nas redes sociais, em relação a aceitação de Delcídio no cenário político. Após publicação de foto de Delcídio com o pré- candidato a deputado estadual divulgado em página de Facebook, internautas dispararam xingamentos e mensagens de baixo calão, porém alguns declaram que “até para se discordar tem que ter educação”, outro acompanhou dizendo “respeito acima de tudo”.

Toda a discussão parece estar sendo fomentada devido a “surpresa desagradável” com a absolvição no processo em que Delcídio foi acusado de obstrução de Justiça, envolvendo a Operação Lava Jato, em que durante as investigações a Promotoria de Justiça do Distrito Federal não encontrou provas para pedir a condenação do ex-senador.

Diante do fato de Delcídio estar livre para se candidatar e concorrer nas eleições de 2018, os tucanos já sinalizaram que consideram o ex-senador “nome forte”. “Se ele for aliado será uma grande conquista (para o PSDB) e se ele for adversário será um forte adversário”, afirmou o secretário de Administração do Governo do Estado, Carlos Alberto Assis, anteriormente.

Assis também defendeu a necessidade de deixar a pasta o quanto antes para poder subir em palanques, já que ele é cotado para cuidar da campanha do pré-cadidato ao Governo do Estado, Reinlado Azambuja (PSDB).

PRÓXIMOS PASSOS
Delcídio já foi até Brasília e se reuniu com advogados para anular os efeitos de inelegibilidade da cassação do seu mandato pelo Senado, no Supremo Tribunal Federal (STF). Ele perdeu o mandato popular em que teve mais de 828 mil votos para senador. “Mais votos que qualquer governador. Perdi meu mandato depois de um trabalho de 13 anos, onde eu tive o privilégio de ajudar meu estado, conseguir recursos”, defendeu Delcídio.

Em 2014 o ex-senador concorreu ao Governo do Estado, mas perdeu para Reinaldo Azambuja.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Em 40 anos, MS só teve oito deputadas estaduais
CONSTITUINTE

Em 40 anos, MS só teve oito deputadas estaduais

Procurador da República pede para Toffoli revogar decisão sobre dados sigilosos
ANTIGO COAF

Procurador da República pede para Toffoli revogar decisão sobre dados sigilosos

Mourão exalta 130 anos da República: 'nova etapa de evolução política e social'
BRASÍLIA

Mourão exalta 130 anos da República: 'nova etapa de evolução política e social'

Pelé pede voto de confiança no País: 'É preciso ter fé no Brasil'
ENTREVISTA

Pelé pede voto de confiança no País: 'É preciso ter fé no Brasil'

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião