domingo, 22 de julho de 2018

Sanção

Projeto obriga eventos a terem desfibrilador cardíaco e veículos de resgate

A proposta foi aprovada por unanimidade nesta terça-feira (15)

16 MAI 2018Por Redação09h:51

O Projeto de Lei (PL) 181/2017 que prevê a obrigatoriedade de disponibilização de aparelho desfibrilador cardíaco e veículos de resgate em eventos públicos foi aprovado por unanimidade pelos deputados estaduais de Mato Grosso do Sul na terça-feira (15). A matéria, de autoria do deputado Felipe Orro (PSDB),  altera a Lei 3062, de 20 de setembro de 2005, que dispõe sobre o assunto.

 “Ás vezes temos mais de mil pessoas em lugares públicos, sejam eles abertos ou fechados. O uso do desfibrilador é muito importante para salvar vidas e não precisa ser utilizado apenas por médicos. Com um simples treinamento um socorrista é capaz de utilizar de modo correto o aparelho, evitando possíveis mortes. Este é um projeto moderno que irá ajudar aos médicos, a saúde pública e a população”, explicou o autor do projeto. 

O deputado estadual Dr. Paulo Siufi (PMDB) parabenizou a iniciativa. “Seu projeto foi amplamente debatido com os médicos e a Sociedade Brasileira de Cardiologia. Chegaram à conclusão que os socorristas têm sim a capacidade de salvar vidas. Atualmente os maiores locais de circulação de pessoas na Europa, por exemplo os metrôs, possuem o aparelho desfibrilador cardíaco. Os estádios dos Estados Unidos também são capacitados com o desfibrilador. Porque no Brasil tem que ser diferente, se o custo não é alto pois o aparelho é portátil e necessário para salvarmos vidas?”, questionou.

O deputado Cabo Almi (PT) acredita que o Governo do Estado deve investir na saúde. “O fato é que esse aparelho salva vidas. Precisamos que o Governo do Estado faça um investimento dessa natureza, tão importante como esse aparelho é regulamentar melhor as vagas existentes nos hospitais, para evitar as mortes que estão ocorrendo nos postos de saúde do interior e de Campo Grande”, informou.

Leia Também