Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

delação jbs

Procuradoria denuncia Aécio Neves
ao STF por corrupção passiva

2 JUN 17 - 18h:00FOLHAPRESS

A PGR (Procuradoria-Geral da República) denunciou o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG) ao Supremo Tribunal Federal (STF) por corrupção passiva e obstrução à Justiça por fatos apontados por delatores da JBS.

Para os investigadores, o tucano usou o cargo para atuar em benefício da J&F, a holding da JBS, além da ingerência do PSDB em assuntos governamentais. Aécio nega as acusações.

Aécio aparece, segundo as investigações, em gravação pedindo R$ 2 milhões a Joesley Batista, sócio da JBS e delator. A quantia foi entregue posteriormente a um primo do tucano, em ação filmada pela Polícia Federal.

Quando abriu o inquérito, a PGR começou a investigar Aécio junto com o presidente Michel Temer e seu antigo assessor, Rodrigo Rocha Loures.

A Procuradoria, no entanto, já estudava pedir o fatiamento das investigações a fim de acelerar o oferecimento de denúncia contra o tucano, uma vez que os indícios contra Aécio já eram considerados suficientes para isso, apurou a reportagem.

A PGR havia pedido a prisão de Aécio e o ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF (Supremo Tribunal Federal), negou, mas determinou o afastamento de suas funções como parlamentar.

A defesa de Aécio entrou com recurso contestando a decisão que o afastou do cargo e pediu o fatiamento das investigações. Fachin atendeu o pedido de fatiamento e colega Marco Aurélio foi sorteado como novo relator.

Agora, cabe a Marco Aurélio pedir para ouvir as defesas, preparar um relatório e levar a denúncia para ser analisada na Primeira Turma.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Alcolumbre assume Presidência e fala em 'responsabilidade com o povo brasileiro'
INTERINAMENTE

Alcolumbre assume Presidência e fala em 'responsabilidade com o povo brasileiro'

Senado conclui votação da reforma da Previdência
BRASÍLIA

Senado conclui votação da reforma da Previdência

Ministro Marco Aurélio vota contra prisão após condenação em 2ª instância
STF

Ministro Marco Aurélio vota contra prisão após condenação em 2ª instância

Comissão que estuda reforma dos militares suspende sessão para buscar acordo
PREVIDÊNCIA

Comissão que estuda reforma dos militares suspende sessão para buscar acordo

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião