COXIM

Prefeito e vice são cassados por abuso de poder econômico

Eles continuam no cargo até esgotamento de recursos
17/06/2019 19:19 - YARIMA MECCHI E GLAUCEA VACCARI


 

O prefeito e o vice-prefeito de Coxim, Aluizio Comekti São José e Edvaldo José Bezerra, da coligação Juntos Faremos Mais, PSB, tiveram o mandato cassado pela Justiça Eleitoral por abuso de poder econômico e utilização indevida dos meios de comunicação social. A decisão é do dia 12 de junho e foi publicada nesta segunda-feira.

Em sua decisão, a juíza eleitoral Tatiana Dias de Oliveira Said determina a cassação dos diplomas e respectivos mandatos dos investigados e declara nulos os votos obtidos por eles no pleito de 2016. Também determina a inelegibilidade para as eleições que se realizarem nos oitos anos subsequentes a 2016, realizada no dia 2 de outubro. 

Ela pontua que a cassação e a anulação dos votos com convocação de novas eleições e novo cálculo do quociente eleitoral deverão ocorrer logo que houver o esgotamento das instâncias ordinárias, ou seja, no Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul (TRE-MS), independente do trânsito em julgado do processo.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".