Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ELEIÇÕES 2020

Prefeito de Corumbá aposta em boa gestão como cabo eleitoral

Vereador do MDB deve ser cooptado para o ninho tucano
19/07/2019 13:13 - EDUARDO PENEDO


 

 O prefeito Marcelo Iunes, que também é presidente municipal do PSDB de Corumbá, está apostando na sua gestão como cabo eleitoral para sua reeleição nas eleições do ano que vem.” Sou candidato a reeleição e estamos fazendo uma política de boa gestão investindo na cidade nas áreas de asfalto, drenagem, requalificação das vias, saúde e educação e reformas de posto de saúde e escolas. Temos recursos de mais de R$ 1 milhão para reforma de postos de saúde”, explica Iunes durante o Encontro de Presidentes dos Diretórios Municipais do PSDB, que acontece no diretório municipal do partido, na região leste de Campo Grande.  

O presidente da sigla em Corumbá explica que deve manter a mesma coligação das eleições passadas e pretender aumentar a bancada tucana na Câmara Municipal. Atualmente, o ninho tucano tem dois vereadores e a pretensão é dobrar o número. “Nós temos dois vereadores, mas tem um parlamentar que deve vir para o PSDB ou para algum partido aliado caso a sigla dele não continue na coligação do PSDB em Corumbá”, explica Iunes. 

Iunes explica que agora nesse semestre que ele vai começar a se reunir com as lideras partidária em corumbá para tentar a coligação que foi feita nas eleições passadas. Ele explica que atualmente os partidos DEM, PP, PSB, Solidariedade, PRB fazem parte da sua base e ele pretende fazer com que continuem. Iunes disse que até o MDB que tem dois vereadores na Casa de Leis pantaneira fazem parte da sua base de apoio. "Vamos fazer um time bom para tentar a reeleição e fazer vereadores, mas como disse a boa gestão que vai ser o preponderante para minha reeleição”, avalia. 

Felpuda


Tudo indica que o MDB não conseguiu convencer o PSDB de iniciar namoro com vistas a casamento nas eleições, e a ideia teria sido descartada. Os tucanos demonstraram que o problema deles não é o cargo: os emedebistas ofereceram a vaga de vice na disputa à Prefeitura de Campo Grande, a mesma cobiçada pelos tucanos, mas na chapa do PSB do atual prefeito. A questão, politicamente falando, seria, digamos, o oferecido “noivo”. Afe!