Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

ELEIÇÕES 2020

Prefeito acredita que eleitor vota em pessoas e não partidos

Existe a possibilidade do PSDB, DEM e PSD se fundirem para as eleições de 2022

23 AGO 19 - 12h:29EDUARDO PENEDO e BRUNA AQUINO

O prefeito de Campo Grande Marcos Trad (PSD) acredita que o eleitor vota em pessoas e não partido então não está preocupado em possíveis fusões de partidos como está sendo ventilado.  

“Vou repetir para você a minha preocupação é Com Campo Grande e te aviso com toda certeza eleitor não vota em partido vota em pessoa.”, explica. 

Está sendo ventilado em âmbito nacional a possibilidade da fusão dos partidos PSDB, PSD e DEM para formar uma megapartido.Os três partidos começaram a discutir a fusão das três siglas em única legenda para disputar as eleições de 2022 para a presidência da República, os governos de estado, a Câmara dos Deputados, Senado e legislativos estaduais. 

Marcos Trad dá exemplos como o do presidente Jair Bolsonaro (PSL) que ninguém sabia sobre a sigla e sim da pessoa Jair Bolsonaro. Ele cita ainda o ex –presidente Fernando Collor de Melo que a os eleitores votaram nele e não no partido." A minha{candidatura} mesmo, a Rose tinha 14 partidos eu tinha 2, o Giroto tinha 18, Bernal tinha 1 ou 2. Vota na pessoa ninguém vota em partido”, explica. 

Ao ser questionado sobre essas possíveis fusões, o governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB), disse que as fusões de partidos serão “normais”, em razão da proibição, por lei, de coligações proporcionais. “Eu acho que os partidos vão se movimentar para alguma fusão ou alguma unificação após as eleições municipais; será a primeira eleição sem coligações”, afirmou Azambuja. 

O governador disse também que a nova legislação deve resultar em uma diminuição no número de partidos. “Não cabe na estrutura política brasileira, sem coligação, 32 partidos; vamos ter uma diminuição, mas acho que isso só vai ocorrer pós a eleição do ano que vem. Isso vai ser avaliado pelas executivas, nada vai acontecer antes das eleições municipais”, disse. 

 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Simone diz que Reforma tributária deve ser votada em 2 de outubro
CCJ DO SENADO

Simone diz que Reforma tributária deve ser votada em 2 de outubro

BRASIL

Denunciado no caso Marielle fez carreira política na periferia do Rio

Antes de deixar cargo, Dodge pede suspensão dos decretos das armas
BRASIL

Antes de deixar cargo, Dodge pede suspensão dos decretos das armas

Deputada do PSL cria campanha para Bolsonaro não ir à ONU
POLÍTICA

Deputada do PSL cria campanha para Bolsonaro não ir à ONU

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião