Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, segunda, 19 de novembro de 2018

detido

Polícia flagra transporte de eleitores
em pleito conturbado

Em Tacuru, hoje acontece eleição suplementar

4 JUN 2017Por RODOLFO CÉSAR15h:02

A Polícia Civil em Tacuru autuou em flagrante um homem de 40 anos que estava transportando eleitores para o novo pleito que acontece hoje. Entre a noite de ontem e a tarde de hoje já foram cinco pessoas presas pelo mesmo tipo de crime eleitoral.

A concorrência para o cargo do Executivo na cidade tem sido conturbada desde o ano passado. Houve candidato, inclusive, sendo vítima de atentado.

O delegado Mikaill Alessandro Gouvea Faria registrou a ocorrência de crime eleitoral. O flagrante aconteceu por volta das 14h. 

O motorista estava com um Voyage perto do assentamento São José e transportaria os eleitores para local de votação. Não foi divulgado, no boletim de ocorrência, para qual candidato o homem estaria trabalhando.

Na atual eleição, concorrem à prefeitura o ex-presidente da Câmara e prefeito interino Paulo Sérgio de Lopes Mello (PP) e Carlos Alberto Pelegrini (PMDB).

ELEIÇÃO INVALIDADA

A chapa de Claudio Rocha Barcelos (PR) e Adailton de Oliveira venceu a eleição em outubro de 2016, mas os votos foram considerados nulos depois de julgamento que indeferiu o registro de candidatura deles.

Houve recurso e o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) analisou o pedido em abril, seguindo a sentença de 1ª instância e, assim, anulando a votação do ano passado.

Adailton de Oliveira, que era vice na chapa com Claudio Barcelos, foi condenado por compra de votos. A cidade tem mais de 7 mil eleitores e Barcelos havia obtido 2.737 votos.

OUTROS CASOS

Quatro pessoas foram presas na noite de ontem (3) por envolvimento com transporte de eleitores, na cidade de Tacuru, onde neste domingo há eleições suplementares.

De acordo com a Polícia Civil, dois dos autores buscavam de van ex-moradores do município que estavam atualmente no Paraná, para que pudessem votar em benefício de chapa específica. Os outros presos estavam embriagados e tentaram agredir os policiais durante a abordagem.

Segundo o boletim de ocorrência, a polícia e um juiz eleitoral foram para uma chácara na entrada da cidade, pois denúncia apontava que o local estava sendo usado como ponto de desembarque da van que fazia o transporte de eleitores.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também