Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Olho nas urnas

“PMDB não está enlameado”, diz André sobre investigações

Partido deixa a convenção sem eleger presidente

23 AGO 15 - 00h:00ADILSON TRINDADE E GABRIELA COUTO

O PMDB deixa a convenção municipal sem eleger o presidente por falta de acordo e sem a sinalização de nome para concorrer a Prefeitura de Campo Grande, nas eleições de 2016. Mas o ex-governador André Puccinelli destacou a importância de o partido disputar a sucessão do prefeito Gilmar Olarte (PP).

Para ele, os escândalos de corrupção não devem atingir o partido por não existir ninguém do “PMDB enlameado” com as investigações da Operação Lama Asfáltica. A Polícia Federal não teve autorização judicial para fazer busca e apreensão nas residências de líderes peemedebista. 

Com isto não vê preocupação com as investigações da Lama Asfáltica nos contratos de obras em seu governo. André nega qualquer envolvimento no esquema, mas defendeu apuração rigorosa.

“Os culpados devem pagar”, afirmou. Para o ex-governador, “a Justiça tem de ser igual para todos. Tenho convicção de que nenhum peemedebista tem impressão digital na Lama Asfáltica”. Na sua avaliação, as investigações vão “atrapalhar as pessoas que cometeram os ilícitos”.

*A reportagem, de Adilson Trindade e Gabriela Couto, está na edição de hoje do Correio do Estado.

 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Vereadores são nomeados para atuarem durante às férias
RECESSO PARLAMENTAR

Vereadores são nomeados para atuarem durante às férias

Tebet diz que 60 dias é mais confortável para votar Previdência
SENADO

Dois meses é mais confortável para votar reforma, diz Tebet

BRASIL

"Brasil precisa de quimioterapia para que não pereça", diz Bolsonaro

BRASIL

Placar da Previdência já conta com 42 dos 49 votos para aprovação no Senado

Mais Lidas