Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

POLÍTICA

Padilha diz que Temer deve atuar na macropolítica

"Ele é a pessoa ideal para esse trabalho de alto nível", disse Padilha

25 AGO 15 - 23h:00AGENCIA BRASIL

O ministro da Secretaria de Aviação Civil, Eliseu Padilha, disse hoje (25) que a saída do vice-presidente Michel Temer do dia a dia da negociação com o Congresso Nacional foi um acerto e que Temer deve se ocupar da macropolítica.

“Penso que é um acerto da parte dele [Temer] se retirar dessa questão, que é uma articulação em que se tem muitas áreas de atrito”, acrescentou Padilha. “Pelo seu curriculum, sua história de vida, pela sua formação. Enfim, ele é a pessoa ideal para esse trabalho de alto nível e vai fazer com grande sucesso.”

O ministro, que também trabalha na articulação política, disse que continuará nesse trabalho até o final de setembro, quando deve ocorrer a reforma administrativa. “Como detenho todos os dados, por lealdade ao governo e, especialmente à presidenta [Dilma Rousseff] e ao vice-presidente Michel Temer, tenho que concluir a tarefa”, relatou.

O ministro participou, no final da manhã de hoje (25), de reunião com o vice-presidente e os líderes de partidos da base aliada na Câmara dos Deputados. O líder do governo, José Guimarães (PT-CE), disse que foram discutidas a pauta da semana na Câmara, a crise mundial e a necessidade de evitar que sejam votadas matérias que provoquem desequilíbrio nas contas públicas.

“É trabalhar matérias positivas para o Brasil, não enveredar para o caminho daquelas PECs [propostas de emenda à Constituição] ou matérias que impactam fortemente o orçamento da União, estados e municípios”, explicou Guimarães.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Vereadores são nomeados para atuarem durante às férias
RECESSO PARLAMENTAR

Vereadores são nomeados para atuarem durante às férias

Tebet diz que 60 dias é mais confortável para votar Previdência
SENADO

Dois meses é mais confortável para votar reforma, diz Tebet

BRASIL

"Brasil precisa de quimioterapia para que não pereça", diz Bolsonaro

BRASIL

Placar da Previdência já conta com 42 dos 49 votos para aprovação no Senado

Mais Lidas