Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Assine a Newsletter

ELEIÇÕES 2020

Nova direção do PT quer eleger até dez prefeitos em 2020

Vereador de Coxim tomou posse no lugar do ex-governador Zeca do PT

14 DEZ 19 - 09h:30ADRIEL MATTOS

Com o objetivo de recuperar pelo menos parte do espaço que perdeu em 2016, a nova direção estadual do PT, que tomou posse na sexta-feira (13), quer eleger até dez prefeitos entre os 53 municípios que tem representação. Presidente da Câmara Municipal de Coxim, o vereador Vladimir Ferreira, assume no lugar do ex-governador de Mato Grosso do Sul e ex-deputado federal, José Orcírio Miranda dos Santos, o Zeca do PT.

“Como principal partido de oposição, nossa tarefa agora é defender a democracia, e paralelamente organizar o partido para as eleições de 2020. Teremos candidaturas em Campo Grande, Dourados e nos principais colégios eleitorais”, afirmou o novo presidente. Na Capital, ele apontou quatro nomes para a disputa. Os deputados estaduais Pedro Kemp e Cabo Almi; o presidente da Federação dos Trabalhadores em Educação do estado (Fetems), Jaime Teixeira; além de Zeca do PT.

Sobre a composição da chapa para prefeito, Ferreira disse que pode construir alianças com partidos de centro-esquerda e esquerda. “Vamos compor onde for possível. Nesse momento que se cristaliza tamanho retrocesso no Brasil, temos que unir todas as forças que queiram derrotar isso que está aí”, disse, referindo-se ao grupo político do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido).

Atualmente, o PT não tem nenhum filiado comandando prefeituras, e espera eleger no mínimo de três a cinco candidatos, podendo chegar até a dez, segundo o deputado estadual Cabo Almi. Além disso, a pretensão da legenda é eleger também dez vice-prefeitos e ampliar a bancada de vereadores, de cerca de 40 hoje para 100 parlamentares.

Almi mantém seu nome à disposição, mas acredita que Kemp tem maiores condições de representar a legenda na disputa. “O deputado Pedro Kemp demonstrou interesse em ser candidato a prefeito, e por uma questão de tempo, ele tem mais tempo no partido e de mandato, disse a ele que estou à disposição para ajudá-lo. Mas é fato que Campo Grande terá candidato”, finalizou.

Novo presidente estadual do PT (à esquerda), Vladimir Ferreira. (Foto: Valdenir Rezende/Arquivo/Correio do Estado

LULA

Uma nova visita do ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, a Mato Grosso do Sul segue sendo um dos objetivos do diretórios, segundo o novo presidente estadual. “Antes de ser preso injustamente, ele estava em caravana e a próxima região [antes da prisão] seria o Centro-Oeste. Vamos agora reivindicar essa visita, porque é importante para nossa militância e para as forças políticas”, explicou.

Ferreira afirmou ainda que volta do ex-presidente à militância e às ruas torna o jogo político mais combativo contra o grupo político de Bolsonaro. “Sabemos da capacidade política que Lula tem. Ele começa a andar pelo Brasil, a conversar com o povo brasileiro, e tenho certeza que isso tende a resultar em bons frutos para as forças progressistas para conter esse retrocesso”, argumentou.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

REFORMA

Reformas tributária e administrativa podem ir juntas ao Congresso

Bolsonaro está com a delegação em missão na Índia
MUDANÇAS

Senado manteve em 2019 veto à propaganda partidária na TV e rádio

Maia quer instalação de comissão da reforma tributária na primeira semana de fevereiro
BRASÍLIA

Maia quer instalação de comissão da reforma tributária na 1ª semana de fevereiro

De segurança pública, Moro não entende nada, diz governador do DF
ENTREVISTA

De segurança pública, Moro não entende nada, diz governador do DF

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião