POLÍTICA

“Nem Rose e nem Beto”, diz Marçal sobre presidência do PSDB

Sem consenso, outro nome deve assumir a sigla em MS
16/04/2019 12:31 - YARIMA MECCHI


 

A disputa pela presidência do PSDB em Mato Grosso do Sul pode acabar de uma maneira que não contemple os deputados federais Rose Modesto e Beto Pereira. Conforme informado pelo deputado estadual Marçal Filho, extra-oficialmente, um terceiro nome foi decidido em consenso para assumir p ninho tucano. 

Na manhã desta terça-feira (16) o parlamentar adiantou que o partido definiu que não será nenhum dos dois federais. O partido tradicionalmente busca o consenso e como nenhum dos nomes cedeu na disputa e diretoria decidiu. 

“Não será nem um e nem outro, para não sobrar arestas”, destacou. 

O possível nome que deve assumir o presidência do PSDB é do governador Reinaldo Azambuja (PSDB). Lideranças do partido já haviam dito anteriormente que o nome do chefe do executivo foi cogitado caso não houvesse consenso. 

Azambuja já declarou que não indicou seu nome para presidir o partido, porém se fosse para evitar possíveis rachaduras ele estaria à disposição da agremiação.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".