Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, terça, 18 de dezembro de 2018

PRÓXIMAS ELEIÇÕES

“Não vou descartar nenhuma atividade política”, diz Odilon após eleições

O juiz está sendo cotado para disputar a prefeitura de Campo Grande em 2020

29 OUT 2018Por MARESSA MENDONÇA E IZABELA JORNADA E YARIMA MECHI10h:55

Em coletiva de imprensa para avaliar o resultado das eleições, realizada nesta segunda-feira (29), o juiz aposentado Odilon de Oliveira (PDT) declarou que "não vai descartar nenhuma atividade política daqui para frente".  Odilon recebeu 616.422 votos, ou 47,65% dos votos válidos para o governo de Mato Grosso do Sul, mas não conseguiu se eleger.

Ao ser questionado sobre a possibilidade de disputar a prefeitura de Campo Grande nas próximas eleições, ele não descartou. “Em 2020 eu não descarto essa possibilidade de me candidatar. “Vou ficar atento a administração estadual e municipal”, completou.

Esta possibilidade foi levantada pelo presidente regional do PDT, o deputado federal Dagoberto Nogueira, após o resultado das eleições. “O MDB e o PT sempre disputaram com força o governo, e [o Odilon] conseguiu ganhar dos dois partidos. Ele que enfrentou, acho que tem uma nova dimensão na política. Achávamos que teríamos muitas dificuldades, mas o Odilon mostrou que as pessoas queriam mudança e ele foi um herói, enfrentar essa máquina e conseguir 616.422 votos”,  declarou em ocasião anterior.

A declaração de Dagoberto se refere a vitória do juiz aposentado no 1º turno em relação aos candidatos do PT, Humberto Amaducci, e do candidato pelo MDB, Júnior Mochi, e consequentemente a disputa pelo governo no 2º turno com o governador reeleito, Reinaldo Azambuja (PSDB).

Após o feriado do dia 2 de novembro, a cúpula partidária deve se reunir para propor ao juiz o início da pré-campanha para prefeito da Capital.   

 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também