Campo Grande - MS, sexta, 17 de agosto de 2018

conflito socialista

Mulheres do PSB exigem
saída de Tereza Cristina

Elas advertem a deputada para deixar o partido antes de ser expulsa

21 JUL 2017Por DA REDAÇÃO04h:00

A disputa do DEM e do PMDB pela deputada federal Tereza Cristina (PSB-MS) causou ainda mais atrito na já conflituosa relação dela com a direção nacional do partido.

Ontem, a Executiva de Mulheres do PSB exigiu a desfiliação de Tereza a fim de evitar a abertura de processo de expulsão partidário.

Em nota, a ala feminina do PSB se declarou desrespeitada com a postura “nada socialista” da deputada e, ainda, atacou as articulações do presidente Michel Temer e de lideranças do DEM que, nesta semana, tentaram dissuadi-la  a trocar de legenda. 

“Que a pessoa em questão tenha a dignidade de deixar o PSB, antecipando-se assim a mais essa situação de desmoralização pública”, reivindicaram as mulheres do Partido Socialista Brasileiro.

“Entendemos que a deputada (Tereza Cristina) exerça seu mandato individualista, represente os interesses da bancada ruralista em um partido que aprove essa espécie de prática política”, destacaram, em nota.

A relação entre Tereza Cristina e a direção nacional do PSB começou a se deteriorar quando ela resolveu ir contra a decisão do partido ao votar a favor da reforma trabalhista. Como punição, ela foi destituída, em abril deste ano, da presidência da legenda no Estado. 

*Leia reportagem, de Tavane Ferraresi, na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

 

Leia Também