Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, segunda, 17 de dezembro de 2018

ELEIÇÕES 2018

MS elegerá este mês o décimo
governador em 41 anos de criação

A primeira eleição direta aconteceu em 1982 com a vitória de Wilson Martins, da oposição

12 OUT 2018Por ADILSON TRINDADE E YARIMA MECCHI05h:00

ato Grosso do Sul que completou 41 anos de criação, ontem, com a divisão do Estado de Mato Grosso, estará elegendo no próximo dia 28 o 10º governador. Os dois últimos foram reeleitos - José Orcírio dos Santos, o Zeca do PT, e André Puccinelli (então PMDB). Agora é o atual administrador, Reinaldo Azambuja (PSDB), em busca do segundo mandato. Ele enfrenta, neste segundo turno, o juiz federal aposentado Odilon de Oliveira (PDT).

A primeira eleição direta para governador de Mato Grosso do Sul aconteceu em 1982 com a vitória de Wilson Barbosa Martins (PMDB) sobre o ex-prefeito de Dourados José Elias Moreira (PDS), candidato apoiado pelo então governador Pedro Pedrossian (PDS).

Como não tinha reeleição, Wilson renunciou ao cargo em 14 de maio de 1986 para concorrer ao Senado. Ele foi substituído pelo vice-governador Ramez Tebet (PMDB), que ficou no cargo até 14 de março de 1987.Marcelo Miranda ganhou projeção política como prefeito de Campo Grande e governador derrubado em outubro de 1980, acabou sendo eleito em 1986 para substituir Ramez. Ele bateu nas urnas o ex-prefeito da Capital e pecuarista Lúdio Coelho (PTB). Antes os dois eram do mesmo partido, o PMDB, e depois viraram rivais políticos. Então Marcelo foi o segundo governador eleito de Mato Grosso do Sul por voto direto. Ele ficou até o último dia no cargo - de 15 de março de 1987 a 14 de março de 1991.

Em 1990, Pedro Pedrossian (PTB) volta a cena política concorrendo e vencendo a eleição para governador. Ele bateu nas urnas o então deputado estadual Gandi Jamil (PDT). Pedrossian era, com isso, o terceiro governador eleito democraticamente e segunda vez administrando o Estado. A primeira vez foi nomeado pelo presidente da República, general João Baptista Figueiredo, e a outra, eleito por voto direto. Mas antes de comandar o Estado, Pedrossian já tinha sido eleito governador de Mato Grosso quando o Estado não era dividido.

Em 1994, Wilson Martins (PMDB)volta eleito como quarto governador do Estado. Ele venceu nas urnas o então prefeito de Campo Grande Levy Dias (PFL). Foi um período difícil para administração de Wilson por causa do atraso de salários do funcionalismo público e greve de professores.

Essa crise prejudicou a candidatura de Ricardo Bacha (PSDB) na disputa eleitoral. Apoiado pelo PMDB e Wilson, Bacha perdeu no segundo turno para o então deputado estadual José Orcírio dos Santos, o Zeca do PT, que tirou da disputa o ícone da política estadual, Pedro Pedrossian, que buscava administrar o Estado pela terceira vez. Zeca, com isso, se tornou o quinto governador de Mato Grosso do Sul.

Em 2002, José Orcírio é reeleito como sexto governador do Estado, vencendo Marisa Serrano (PSDB). Quatro anos depois, André Puccinelli (PMDB), grande rival do Zeca, vence as eleições para ser o sétimo governador. Ele ganhou do então senador Delcídio do Amaral (PT na época) apoiado por Zeca.

André acabou sendo reeleito em 2010 para se tornar o oitavo governador eleito por voto direto. Ele venceu Zeca do PT, que tentava voltar ao governo pela terceira vez.

Em 2014, o então deputado federal Reinaldo Azambuja (PSDB) foi eleito como nono governador de Mato Grosso do Sul. Ele venceu o então senador Delcídio do Amaral (PT na época), que tentava realizar o sonho de governar o Estado. E não conseguiu mesmo sendo favorito durante grande parte da campanha eleitoral.
No próximo dia 28, último domingo de outubro, será eleito o décimo governador de Mato Grosso do Sul. A disputa está entre Reinaldo Azambuja - em busca da reeleição - e o juiz Odilon.

 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também