Campo Grande - MS, quarta, 15 de agosto de 2018

IMPROBIDADE

MPE pede inelegibilidade e bloqueio de R$ 2,5 milhões de Alcides Bernal

Promotor identificou possível enriquecimento ilícito do ex-prefeito

25 SET 2017Por DA REDAÇÃO04h:00

O ex-prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP) está respondendo mais uma ação de improbidade administrativa. Desta vez, o Ministério Público Estadual (MPE) acusa o progressista de enriquecimento ilícito enquanto esteve à frente do Executivo Municipal.

A investigação da 30ª Promotoria de Justiça do Patrimônio Público e Social, comandada pelo promotor Marcos Alex Vera de Oliveira, pede o bloqueio de R$ 2,5 milhões de bens e a perda dos direitos politicos.

O procedimento apurou a desproporcionalidade entre o valor da compra milionária de apartamento, em 2013, localizado atrás do Shopping Campo Grande, e  posteriormente trocado por luxuosa casa na Rua Antônio Maria Coelho, com a evolução do patrimônio declarado pelo então prefeito.

Bernal teria adquirido apartamento no Condomínio Edifício Parque das Nações por R$ 1,7 milhão, sendo que o valor de mercado do imóvel seria aproximadamente R$ 2,5 milhões. 

(*)Leia a reportagem completa, de Gabriela Couto, na edição de hoje do Correio do Estado 

Leia Também