Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

DECLARAÇÃO DE GUERRA

Marun é escalado para atacar Janot e denúncia contra Temer

Vice-líder do governo considera “fraca, repleta de ofensas e vazia de provas” a peça do procurador

30 JUN 17 - 05h:00DA REDAÇÃO

O deputado federal Carlos Marun (PMDB) foi escalado pelo partido para fazer parte da Comissão de Constituição e Justiça na Câmara Federal, com objetivo de atacar a denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o presidente Michel Temer (PMDB).

“O governo acha que eu tenho conhecimento sobre o assunto e que posso ajudar com argumentação”, declarou Marun. “Eu assumiria uma suplência só para poder participar dos debates”, completou.

Conhecido por ter sido fiel ao ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB) até o último instante, Marun se tornou conhecido em todo o Brasil por sua postura firme e inflexível em assuntos polêmicos, como o impeachment de Dilma Rousseff (PT) e a reforma da Previdência Social. 

Atualmente, como  vice-líder do governo na Câmara, o peemedebista tem atacado com veemência a denúncia do procurador-geral de Justiça, Rodrigo Janot, que acusa o presidente de corrupção passiva. “Fraca. Repleta de ofensas e vazia de provas”, declarou o deputado sobre a acusação.

*Leia a reportagem, de Tavane Ferraresi, na edição de hoje do Jornal Correio do Estado.

 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Deputados criam comissão para tratar situação de servidores
REAJUSTE

Comissão é criada para tratar situação de servidores

BRASIL

Câmara instala comissão que vai analisar reforma da Previdência

BRASIL

Para Bolsonaro, sem reforma trabalhista, a situação do emprego estaria pior

BRASIL

Oposição ingressa com mandado no STF para cancelar sessão da CCJ sobre reforma

Mais Lidas