Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Assine a Newsletter

POLÍTICA

Manifestantes se aglomeram na Afonso Pena para protestar contra o STF

Protesto que começou pela manhã e seguiu durante a tarde teve buzinaço e adesivagem de carro

17 NOV 19 - 18h:33NAIANE MESQUITA E RICARDO CAMPOS JR.

Diversos manifestantes se reuniram na tarde deste domingo (17), em frente ao Obelisco, na Avenida Afonso Pena, para protestar a favor da prisão em segunda instância. A ação que incluiu adesivagem de veículos e buzinaço foi organizada pelos grupos Pátria Livre, Fora Corruptos e QG Voluntários do Bolsonaro.

Segundo a coordenadora do grupo Pátria Livre, Sirlei Ratier, foram confeccionados 1.600 adesivos para a ação, realizada de manhã e a tarde, na Avenida Afonso Pena. “Distribuímos 800 adesivos pela manhã e agora vamos entregar o restante”, explica Sirlei.

O protesto foi pacífico e os manifestantes não fecharam as ruas. De acordo com a organização, estava previsto uma passeata até a sede do Ministério Público Federal, também na Avenida Afonso Pena, mas o grupo preferiu permanecer apenas com a adesivagem. “Nós consideramos o adesivo um protesto permanente”, acredita Sirlei.

A aglomeração que foi organizada por meio de um grupo de Whatsaap reuniu cerca de 100 pessoas. Uma das participantes a advogada Camila Miyazato, 35 anos, afirma que a indignação a faz participar dos protestos. “Eu postei uma foto com a hashtag #foragilmar e tive a conta do instagram bloqueada com suspeita de a conta ser administrada por um robô. Essa manifestação demonstra a inginação do povo, que consegue tirar um presidente, mas não consegue tirar um ministro. Eu acho que o povo está muito passivo e o judiciário enfraquecido”, ressalta Camila.

Outro participante, o mecânico Jorge Oshiro, 43 anos, aproveitou para levar o cachorro à manifestação. “Eu venho porque a minha vontade é mudar o país. Se cada um não participar, não vamos conseguir fazer nada. Nós já tivemos prova que os protestos tem resultado”, explica.

Motivação

Os manifestantes foram às ruas pedindo o impeachment do ministro Gilmar Mendes e a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) sobre a prisão em segunda instância.

A previsão é que a proposta seja votada pelo colegiado nesta semana. Conforme informações da Agência Senado, a proposta será o primeiro item da reunião do dia 20 de novembro.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Pré-candidatura de André Puccinelli ganha força no MDB
ELEIÇÕES 2020

Pré-candidatura de André Puccinelli ganha força no MDB

SEM PARTIDO

Bolsonaro diz que sua situação partidária depende do TSE

Proposta que aumenta salário mínimo pode ser votada na terça-feira
CONGRESSO

Proposta que aumenta salário mínimo pode ser votada na terça-feira

Senado deve votar MP do Coaf na terça-feira
BRASÍLIA

Senado deve votar MP do Coaf na terça-feira

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião