CONVITE DO DEM

Irmãos Trad não acreditam <br>na saída do prefeito do PSD

Nelson Trad Filho e Fábio Trad confirmam convite do DEM à Marcos Trad
13/04/2019 16:02 - ADILSON TRINDADE E YARIMA MECCHI


 

Os irmãos senador Nelson Trad Filho e deputado federal Fábio Trad não acreditam na saída do outro irmão, o prefeito de Campo Grande, Marcos Trad, do PSD para concorrer às eleições por outro partido. Eles admitem, no entanto, o convite feito ao parlamentar para ingressar no DEM. A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, é quem estaria articulando a filiação de Marcos Trad ao Democratas, com projeto para ele conquistar a prefeitura da Capital em 2020 e o governo do Estado em 2022.

“Eu penso que não deve sair, porque ele [Marcos Trad] tem toda condição de viabilizar politicamente a reeleição legítima que pleiteia”, comentou Nelson Trad. O senador não viu nenhum problema pelo irmão ter perdido o controle do PSD em Mato Grosso do Sul. “Tudo foi conversado”, afirmou Nelson, que assumiu a presidência regional do partido.

O único pedido de Marcos Trad foi atendido, assinou Nelson, que é ter o controle do Diretório do PSD em Campo Grande. “Ele vai conduzir e vai comandar”, ressaltou o senador. “O PSD na Capital é um problema que ele vai tomar conta”, enfatizou.

O senador frisou o cuidado da direção nacional de negociar essa transição de comando do PSD em Mato Grosso do Sul para não deixar traumas políticos. Segundo ele, o presidente nacional do partido, Gilberto Kassab, ligou ao prefeito para tratar da destituição do comando do partido no Estado e nos municípios. 

Nas conversas sobre as mudanças, Kassab atendeu ao pedido de Marcos para controlar o partido em Campo Grande. “Nós concordamos por ser legítimo”, afirmou Nelson. Com isso, o secretário municipal de Governo, Antônio Lacerda, foi substituído pelo senador na presidência do partido no Estado.

Mesmo assim, o DEM não deve desistir de Marcos Trad. Novas reuniões deverão acontecer nos próximos dias para reforçar o convite ao prefeito para ingressar nas fileiras dos Democratas em Mato Grosso do Sul.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".