Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

NOVO GOVERNO

Futuros ministros mostram desenho de estrutura para Bolsonaro

6 DEZ 18 - 13h:35AGÊNCIA BRASIL

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, chegou ao gabinete de transição no Centro Cultural Banco do Brasil pouco antes das 9h acompanhado dos filhos Flávio, eleito senador, e Eduardo Bolsonaro, eleito para a Câmara dos Deputados. Ele se reúne nesta manhã com os ministros já confirmados para seu governo. A equipe vai apresentar a ele uma sugestão do desenho consolidado da estrutura dos ministérios, a partir do dia 1º de janeiro.

Os trabalhos do governo de transição vêm ocorrendo no primeiro andar do Conjunto Cultural do Banco do Brasil (CCBB) desde 5 de novembro. À medida que novos nomes são anunciados para o primeiro escalão, técnicos e autoridades do atual governo começam a se debruçar com os futuros ministros na estrutura esperada para o próximo mandato Executivo.

Na última segunda-feira (3), ministro extraordinário da transição, Onyx Lorenzoni, confirmado para a Casa Civil, divulgou o que pode ser a estrutura definitiva da Esplanada dos Ministérios no governo de Jair Bolsonaro. No total de 22 pastas, Onyx explicou que estão incluídos Banco Central (BC) e Advocacia-Geral da União (AGU) que deverão perder o status de ministério na próxima gestão, reduzindo posteriormente o número de Ministérios a 20.

Bolsonaro ainda precisa confirmar os nomes que comandarão o Meio Ambiente e a pasta de Direitos Humanos. Esta última pode ainda passar a ter status de secretaria, mas ainda não há decisões oficiais.

O presidente eleito deve passar todo o dia em reuniões internas no CCBB e ainda dorme na residência oficial da Granja do Torto esta noite. Na manhã de sexta-feira (7), Bolsonaro embarca as 8h para Pirassununga (SP) onde participará da cerimônia de Declaração de Guardas-Marinha, uma formatura militar-naval.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Ação no supremo questiona decreto das armas de fogo de Bolsonaro
QUESTIONAMENTO

Ação no supremo questiona decreto das armas de fogo de Bolsonaro

PREVIDÊNCIA

Com reforma, quem ganha menos pagará menos, diz Bolsonaro

Votação da reforma na CCJ foi adiada para a próxima semana
ALTERAÇÕES

Bolsonaro promete novas regras para porte de armas de fogo

Detalhes sobre o decreto não foram divulgados
STF

Impeachment de ministro do Supremo Tribunal Federal: como funciona?

Procedimento começa com apresentação da denúncia

Mais Lidas