Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Nada a declarar

Ex-deputado Rocha Loures fica
em silêncio em depoimento na PF

9 JUN 17 - 14h:34FOLHAPRESS

O ex-deputado Rodrigo da Rocha Loures ficou em silêncio na Polícia Federal nesta sexta-feira (9). Ele foi convocado para depor no inquérito em que é investigado pelos crimes de corrupção passiva e formação de quadrilha.

Loures foi gravado pela JBS recebendo em São Paulo uma mala de R$ 500 mil. Os executivos da empresa afirmaram, em delação premiada, que o dinheiro era propina destinada também ao presidente Michel Temer.
Loures era homem de confiança do presidente, que o indicou a Joesley Batista, da JBS, como interlocutor.

O advogado Cezar Bitencourt, que defende Loures, afirma que o ex-parlamentar só foi preso para delatar.
Ele considera a detenção "equivocada, desnecessária e fundamentada, pelo digno ministro Edson Fachin, em fato errado".

Segundo ele, Fachin "afirmou em sua decisão que Rodrigo Rocha Loures praticava crimes há algum tempo com Joesley e que havia indícios que prosseguiria. Sua excelência não ouviu o áudio da ilegal gravação do presidente Temer feita delator Joesley. Nesse áudio o delator afirma, claramente, que não conhece Rodrigo, que com ele não tem relação e, ainda que o conheceu no dia 6 de março! Então, como afirmar-se que praticava crimes a tempo?", questiona Bitencourt.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Prefeito pede respeito para quem não concorda com acordo do PSDB
APOIO DO PSDB

Prefeito pede respeito a quem não concorda com acordo

Deputados discutem com Unale possibilidade de alterar Constituição
ATUAÇÃO

Deputados discutem com Unale possibilidade de alterar Constituição

Após polêmica, deputados <BR>votam projeto do MPE
EMENDA

Após polêmica, deputados votam projeto do MPE

BRASIL

CNI/Ibope aponta que 35% avaliam governo Bolsonaro como ótimo ou bom

Mais Lidas